Houseparty
Houseparty

Houseparty diz ser alvo de “campanha de difamação”

A aplicação Houseparty, que ganhou uma maior base de utilizadores devido ao isolamento social que ocorre atualmente, foi acusada de burla por vários utilizadores. De todo o mundo, surgiram queixas de que a aplicação recolheu indevidamente dados de diversas contas, como SpotifyNetflix, e até contas bancárias. Logo depois, a empresa esclareceu que foi alvo de uma “campanha de difamação“.

Vários utilizadores da app Houseparty reclamaram ter outras das suas contas e aplicações invadidas, responsabilizando a app pela partilha indevida dos seus dados com terceiros. Tudo aconteceu esta segunda-feira (30), levando muitos a apelar aos seus contactos que eliminassem a conta na aplicação, através das redes sociais.

Houve relatos de utilizadores que viram a sua conta da Netflix ser hackeada de outros países, e até houve quem tivesse dinheiro retirado de contas bancárias, às quais acediam através de aplicações móveis. As reclamações destes casos de hacking foram reportadas através das redes sociais, nomeadamente do TwitterWhatsapp, e tornaram-se virais.

No entanto, segundo a Epic Games, empresa que comprou a aplicação em 2019, as contas “estão seguras – o serviço é seguro, nunca foi comprometido“.

Lê também #Throwback: Os jogos do passado que a Quarentena recuperou

Com estas afirmações da empresa, que também nega assim uma possível breach à base de dados dos utilizadores, começam a surgir dúvidas sobre todas as acusações que estavam a ser feitas. Segundo o Naked Security, um site sobre segurança na internet: “Há uma coisa que falta em todas estas acusações agressivas e berrantes, faltam provas“.

Mais tarde, a Houseparty confirmou a possibilidade de esta informação ter sido espalhada de forma a arruinar a reputação da app. Estamos a investigar indicações de que os rumores de hacking foram espalhados por uma campanha de difamação paga, com o objetivo de magoar a Houseparty. Estamos a oferecer $1.000.000 de recompensa para o primeiro individual que consiga provar a existência dessa mesma campanha“, colocando depois o e-mail para onde os utilizadores podem enviar provas.

Mais Artigos
Linha Aberta
‘Linha Aberta’ está de volta às emissões na SIC