Love, Victor
Fotografia: Hulu/Divulgação

Entrevista a Benji de ‘Love, Victor’. Nova temporada “traz personagens de origens diferentes e mais diversidade”

O Espalha-Factos esteve à conversa com George Sear, um dos protagonistas da série, para assinalar a estreia da nova temporada.

Love, Victor, série da Hulu, está de volta com uma segunda temporada. A nova parte estreou esta sexta-feira (18) na Disney+ e traz novidades à história, com mais representação, diversidade e uma exploração mais ampla dos temas retratados. O Espalha-Factos esteve à conversa com o ator George Sear, um dos protagonistas da série, para saber mais sobre o que acontece nos novos episódios.

Gravada durante a pandemia, a nova temporada da série traz outras personagens e histórias de amor que ficaram por explorar na primeira parte da produção. A interpretar Benji, o par romântico do protagonista Victor (Michael Cimino) – alguém que descreve como “uma pessoa muito confiante para a sua idade” -, George Sear encontrou em Love, Victor um dos maiores desafios da sua carreira.

Apesar de terem identidades completamente diferentes, a personagem e o ator partilham várias paixões, entre elas a música. “eu adoro a paixão dele por música”, afirma o ator ao falar da personagem. George Sear refere que foi graças à música que se conseguiu relacionar mais com Benji e entrar em personagem: “uma das primeiras coisas que fiz com a personagem, quando estava a fazer audições para interpretar o Benji, foi escrever uma música em personagem. Acho que isso me ajudou a criar uma espécie de conexão com o Benji”, explica o ator.

Love, Victor
George Sear dá vida a Benji em ‘Love, Victor’ | Fotografia: Hulu/Divulgação

Sear refere que sempre se mostrou recetivo à personagem, afirmando que “só quer honrar o guião e a escrita”. “Sempre abordei isto como ‘estou a interpretar uma personagem que se sente atraída por outro humano’”, afirma.  

Com um elenco com representatividade, a segunda temporada da série torna esse fator ainda mais relevante e “traz mais diversidade”. Com novas personagens e conversas importantes sobre raça, etnia e LGBTQI+, Love, Victor vem distanciar-se um pouco do que se vê no ecrã. Segundo o protagonista, ao contrário do filme Com Amor, Simon, no qual a série se baseia, esta história “traz e permite explorar personagens de origens diferentes e as suas histórias também. Os argumentistas queriam mesmo contar mais histórias com diversidade e querem continuar a fazê-lo. Acho que isso sempre fez parte da série”. 

Além disso, as diferenças entre as origens de Benji e Victor ficarão mais acentuadas na nova temporada. Victor é filho de imigrantes latinos e religiosos, enquanto que Benji é branco e tem pais mais liberais. O ator referiu que isso poderá ser um problema na futura relação dos dois jovens, pois há “um certo tipo de frustração por não se compreenderem um ao outro” e alguns preconceitos de membros da família perante a revelação da homossexualidade de Victor.

Love, Victor
Fotografia: Hulu/Divulgação

Contudo, esses problemas não vão impedir as duas personagens de continuarem a explorar a sua sexualidade. Ao contrário da primeira temporada da série, esta terá cenas mais íntimas, algo que deixa George Sear contente. Segundo o ator, o conteúdo mais maduro dá oportunidade de explorar cenas que se relacionam mais com a vida real, incluindo as dificuldades que aparecem quando ainda se está a explorar o que se é. “Temos que encontrar o equilíbrio entre o Benji ser mais experiente e o Victor ser novo nisto, em explorar a sua sexualidade”, refere. 

Porém, apesar de estar mais confortável com a sua identidade, Benji tem ainda muito para aprender. “Ele já descobriu a sua sexualidade, mas ainda não sabe muito bem o que fazer da vida. Muitas vezes ele vê-se mais, talvez, como um mentor ou como um apoio na vida de Victor”, explica o ator.  

Gravar todas estas cenas e perceber como a série se vai desenrolando durante uma pandemia foi “realmente fantástico”. “Irmos para lá, sabendo que estamos a gravar numa pandemia, foi um pouco ‘como é que isto vai correr?’”. Há todas estas coisas novas em que se tem que pensar”, como “novas regras, usar máscaras, estar a dois metros de distância e bochechar elixir bocal entre cada cena de beijo”.

Love, Victor
Fotografia: Hulu/Divulgação

Para Sear, todo este novo sistema acabou por trazer coisas boas. Uma delas foi a conexão entre o elenco. “De certa forma, fez-nos ficar mais próximos e acho que isso foi um pouco inesperado”. Contudo, “faz sentido, porque não estávamos com mais ninguém tirando com quem trabalhamos no estúdio”, afirma o ator, referindo também que reconhece que nem todos têm o privilégio de continuar a trabalhar em segurança. 

Ana Ortiz, James Martinez, Isabella Ferreira, Mateo Fernandez, Rachel Naomi Hilson, Anthony Turpel e Mason Gooding fazem também parte do elenco da série. Os autores originais do filme Com Amor, Simon, Isaac Aptaker e Elizabeth Berger, são também produtores executivos ao lado de Brian Tanen, Jason Ensler, Isaac Klausner, Marty Bowen, Adam Fishbach, Wyck Godfrey, Pouya Shahbazian e Adam Londy. A série baseia-se na história de O Coração de Simon Contra o Mundo (ou Simon vs the Homosapiens Agenda, na versão original), obra de Becky Albertalli, que serve de consultora nesta produção-

A segunda temporada de Love, Victor, com Michael Cimino e George Sear nos papéis principais, já pode ser vista na plataforma de streaming Disney+. O primeiro episódio da nova temporada já está disponível e os restantes irão estrear semanalmente no serviço.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.