Num período de menos de 24 horas foi cancelada uma e confirmada outra prequela de Game of Thrones. House Of The Dragon, agora anunciada, vai ser desenvolvida por George R.R. Martin e Ryan CondalMiguel Sapochnik também vai contribuir.

House Of The Dragon irá basear-se no livro Fire & Blood, de George RR Martin e vai contar o princípio do fim do império Targaryen, como o nome sugere. Poderemos ver os antepassados de Daenerys Targaryen (Emilia Clarke), a filha do Rei Louco que quase chegou ao Trono de Ferro – mas que acabou por sair ao pai.

Fire & Blood foi o primeiro volume da coleção Uma História dos Reis Targaryenescrita por George R. R. Martin. O livro foi lançado em 2018 e conta a chegada da Casa Targaryen a Westeros, tal como do seu primeiro rei, Aegon I.

O fogo vai reinar é o primeiro mote para a série que decorrerá 300 anos antes dos eventos de Game of Thrones. Foram encomendados dez episódios à HBO, que já se encontrava em negociações há algum tempo. Casey Bloys, presidente da progamação da HBO, disse que “O universo de Game of Thrones é rico em histórias. Estamos ansioso para explorar as origens da Casa Targaryen nos primeiros dias de Westeros com Miguel, Ryan e George.”

A notícia é divulgada no mesmo dia em que se descobre que a prequela com Naomi Watts não irá acontecer. O primeiro episódio já estava gravado e em processo de edição, mas foi cancelada. De acordo com o The Hollywood Reporter, esta decisão deveu-se ao facto de a HBO “não ter adorado o resultado do primeiro episódio, pelo que exigiu mudanças e acabou por anular tudo“. Ainda não são conhecidos os motivos para tal decisão. Teria lugar milhares de anos antes dos acontecimentos , aquando da origem dos White Walkers. O roteiro era de George R.R. Martin e Jane Goldman. O elenco já foi informado do cancelamento da série.

George R. R. Martin

George R. R. Martin, autor de GoT, vai desenvolver a nova prequela de Game of Thrones, House of The Dragon.

Soube-se ainda que David Benioff e D.B. Weiss, criadores de Game of Thrones, não vão desenvolver uma trilogia de Star Wars como era suposto. Ao Hollywood Reporter, explicaram que “O dia só tem 24 horas e nós sentimos que não conseguiríamos fazer justiça tanto ao projeto do Star Wars como ao da Netflix. Então vamos afastar-nos.

A aposta em spin-offs de Game of Thrones deve-se não só à popularidade inegável da série, como também ao lançamento da HBO Max, que pretende competir com outras plataformas de streaming.

Game of Thrones acabou em maio deste ano e, apesar do descontentamento generalizado por parte dos fãs, estes mostram um grande entusiasmo no que toca a futuras adaptações. Desta vez seria George R.R. Martin, o autor dos livros que inspiraram GoT, a tomar as rédeas dos projetos; algo que parece agradar aos espectadores. Numa entrevista ao The Guardian, o autor revelou que a série não tinha sido muito “benéfica” para si, pois “acabou por atrasar” o seu processo de escrita.

Resta esperar que esta prequela esteja à altura não de conseguir apagar, mas pelo menos de ajudar a esquecer o final de Game of Thrones.

Lê também: GEORGE R. R. MARTIN, AUTOR DE GAME OF THRONES, DÁ ENTREVISTA EXCLUSIVA À RTP3