Fotografia: Divulgação

O novo disco de Neneh Cherry já tem data e mais um single

A irreverente Neneh Cherry, reaparecida no início de agosto com a música Kong, continua a detalhar o seu retorno. Nesta quinta-feira, a cantora revelou que o seu novo álbum Broken Politics será editado a 19 de outubro; além da disponibilização do disco em pré-venda, foi lançado o segundo single Shot Gun Shack.

Trata-se do primeiro longa-duração de Cherry desde 2014, com Blank Project, produzido por Four Tet (nome artístico de Kieran Hebden). Em Broken Politics, o músico retoma as lides de produção nas doze faixas que compõem o projeto, incluindo Kong e a nova faixa, que se instalam numa trip hop disforme e plácida. O produtor Cameron McVey, casado com Cherry, surge como colaborador.

A natureza política das novas músicas de Cherry

Um comunicado afirma que Shot Gun Shack—cujo título referencia um tipo de habitação precária originária no sul dos EUA—”aborda a ligação entre violência e privação“. Similarmente ao de Kong, o seu âmago é político: se o primeiro single homenageava “as pessoas deslocadas que abandonaram os seus amores e casas a tentar salvar vidas“, o sucessor alude aos contextos da violência armada, passando pelo tráfico de armas e a cultura de rua. Cherry acrescenta: “As armas de fogo são algo poderoso—poderoso, mas perigoso.

Em entrevista com a publicação The Fader, Cherry explicou o título:

Há muita desilusão, mas também acho [que há] drama global — um drama muito real — e é extremamente perturbador. As pessoas estão a receber um alerta bastante sério. As políticas mainstream estão corrompidas. Não vejo muito a ser feito pela humanidade, por amor, ou por boas causas.

O artista Wolfgang Tillsman, vencedor de um Turner Prize, é o responsável pela fotografia e pelo design do disco.

Segue a sequência de Broken Politics:

  • Fallen Leaves
  • Kong
  • Poem Daddy
  • Synchronised Devotion
  • Deep Vein Thrombosis
  • Faster Than The Truth
  • Natural Skin Deep
  • Shot Gun Shack
  • Black Monday
  • Cheap Breakfast Special
  • Slow Release
  • Soldier

De Raw Like Sushi a Blank Project

Cherry gravou a sua marca no final dos anos 80 com Buffalo Stance, um êxito massivo que precedeu o seu álbum de estreia Raw Like Sushi.

Seguiram-se Homebrew em 1992 e Man em 1996; nesse ano, reapareceu nos topos das tabelas mundiais com 7 Seconds, dueto com Youssou D’Nour.

E se o período de 1988 aos anos 90 pode ter sido o auge comercial da carreira de Cherry, os seus esforços discográficos continuaram. Com a gravadora independente norueguesa Smalltown Supersound, a cantora já editou, além do seu quarto e minimalista disco Blank Project, um projeto de jazz com o trio The Thing, apropriadamente intitulado The Cherry Thing.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Eurovisão
Versão americana da Eurovisão chega em 2021