Filmes Amaldiçoados

5 filmes considerados ‘amaldiçoados’

O cinema é para muitos uma forma de entretenimento na qual se pode relaxar e ser transportado para uma nova realidade. No entanto, o processo de criação de filmes pode ser o completo oposto para quem os faz, e em alguns casos, até chega a ser uma experiência da qual não há retorno.

Para a véspera de Halloween, o Espalha-Factos compilou uma lista de 5 filmes que são considerados “amaldiçoados” devido aos seus problemas de produção, sendo que alguns desses casos até chegaram a ser fatais.

A Semente do Diabo – 1968 – Roman Polanski

Um jovem casal muda-se para um novo apartamento. Os vizinhos são estranhamente prestáveis e Rosemary fica grávida. Paranóia começa a envolver o casal. Adaptado do livro de Ira Levin pelo próprio Polanski, este filme de terror permanece um extraordinário estudo sobre a psique humana e uma das melhores obras do controverso realizador.

O produtor William Castle, depois da estreia do filme, foi alvo de ameaças por carta. Alguns acusaram-no de “bruxaria” e de “adoração do diabo”, acrescentando ainda que ele “apodreceria lentamente de uma longa e dolorosa doença”. Pouco depois, Castle começou a sofrer de vários problemas de saúde, dos quais haveria, eventualmente, de falecer. Aliado à complicada história pessoal do realizador e ao facto do compositor Krzysztof Komeda ter falecido pouco tempo depois das filmagens, levou a que as lendas sobre a maldição de Rosemary se tivessem mantido até hoje.

Poltergeist, o Fenómeno – 1982 – Tobe Hooper

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=CVC2vyVCWJI]

Realizado por um verdadeiro mestre do terror, Poltergeist, o Fenómeno conta com Craig T. Nelson, JoBeth Williams, Dominique Dunne, Oliver Robins e Heather O’Rourke nos principais papéis. A casa de uma simples família é assaltada por espíritos maléficos. Nada de extraordinário na premissa.

O que despontou a lenda acerca da suposta maldição é a utilização de esqueletos verdadeiros como adereços de cena. Isso e Dunne (a filha mais velha) ter sido estrangulada pelo seu ex-namorado poucos meses depois da estreia do filme. Mais: a personagem de Oliver Robins (o filho) tinha um poster do Superbowl XXII no seu quarto. Ora, esse mesmo evento tomou lugar em San Diego, a 31 de janeiro de 1988, e nesse mesmo dia, O’Rourke (a filha mais velha) foi hospitalizada, falecendo no dia seguinte, na mesma cidade.

Coincidência ou não?

Super-Homem

Talvez a maldição mais abrangente desta lista, ao não se parecer limitar simplesmente aos projetos cinemáticos com Super-Homem. A primeira vítima da maldição foi George Reeves, numa popular série de televisão dos anos 50. Após cerca de 6 anos a interpretar a personagem e a ficar com dificuldade em ser aceite noutros de papéis, Reeves suicidou-se.

Mas a adaptação mais famosa surgiu no cinema em 1978, com Christopher Reeve a desempenhar o papel. Reeve participou em mais 3 sequelas. Em 1995, caiu de um cavalo e ficou paraplégico, acabando por falecer em 2004, com 52 anos.

Para além dos atores principais, pensa-se que a maldição se estenda a outros envolventes da franquia. Alguns dos indivíduos que se acredita terem sido vítimas são Marlon Brando (que interpretou Jor-El, o pai biológico de Super-Homem, em 1978), cujo filho foi preso após matar uma pessoa, e os próprios criadores da personagem, que durante décadas não foram remunerados devidamente pela sua criação.

O Homem que Matou Don Quixote – ? – Terry Gilliam

Com um argumento escrito por Tony Grisoni e pelo próprio realizador, Terry Gilliam, O Homem que Matou Don Quixote é um dos projectos mais aguardados dos últimos 20 anos. Embora a narrativa ainda seja, na sua maioria, uma incógnita (com várias noticias contraditórias a serem lançadas ao longo dos anos), é certo que envolverá a personagem de Cervantes, viagens no tempo e um homem do séc. XXI chamado Toby.

A primeira vez que o Monty Python tentou produzir este seu épico foi em 1998, com Johnny Depp e Jean Rochefort no papel titular. A doença de Rochefort, a inundação do set e consequente destruição de equipamento e problemas financeiros levaram ao seu cancelamento: tudo isto está registado no fantástico documentário Lost in La Mancha, realizado por Keith Fulton e Louis Pepe. Desde então, Gilliam tentou levantar fundos para o seu filme nove vezes, mas todas caíram, amaldiçoadamente, por terra.

Ainda assim, Gilliam diz que espera estrear o filme em 2017 com Adam Driver e Michael Palin nos principais papéis, e com a atriz portuguesa Joana Ribeiro também associada ao projeto.

Atuk – ? – Norman Jewison

Atuk é um guião que circula em Hollywood há já várias décadas. Baseado em The Incomparable Atuk de Mordechai Richler, esta seria uma comédia centrada num guerreiro Inuit que se tenta adaptar à vida nas grandes cidades. A primeira adaptação cinemática seria realizada por Norman Jewison (Jesus Cristo Superstar) e o ator a interpretar a personagem titular seria John Belushi (A República dos Cucos).

Infelizmente, Belushi foi encontrado morto um mês depois no seu hotel devido a uma overdose. Após isto, o projeto acabou por ficar com uma produção perpétuamente suspensa, e todos os atores seguintes a demonstrarem interesse pelo projeto (Sam Kinison, John Candy e Chris Farley) faleceram antes de o filme começar sequer a ser filmado.

Artigo redigido por Adriano Ferreira e Diogo Simão.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.