beatles_13

«’Let It Be’ é um monte de lixo»

O produtor e engenheiro de som Glyn Johns, que trabalhou com os Beatles no álbum Let It Be, definiu o trabalho como “um monte de lixo“. 

Fiquei desapontado que Lennon tenha sido negligente e entregue aquilo ao Phil Spector [produtor principal do álbum], e ainda mais desapontado com aquilo que Spector fez. Não tem nada a ver com os Beatles, de todo. Let It Be é um monte de lixo. Como digo no livro, ele vomitou em cima daquilo tudo. Nunca ouvi o álbum todo. Ouvi só algumas das primeiras notas de algumas coisas e disse “Oh, esqueçam”. Era ridícula e repugnantemente xaroposo“, revelou em entrevista ao New York Times.

Glyn foi convidado para trabalhar nas gravações do disco em 1969 e aceitou, com a condição de que iria trabalhar sob a alçada de George Martin, produtor de longa data da banda. No entanto, rapidamente percebeu que Martin, cansado das disputas internas no grupo, abandonou o projeto, insatisfeito com o recrutamento do produtor Phil Spector.

Todos os arranjos que Glyn Johns para as canções deste registo foram rejeitados pela banda, em prol dos apresentados por Spector, porém o engenheiro de som, agora com 72 anos, continua a considerar que trabalhar com a banda foi “bastante impressionante“. “Eu não os conhecia, eu era como qualquer outro fã do mundo, que os via como ícones extraordinários de deslumbramento.”

Mais Artigos
Festival da Canção
Festival da Canção 2021. Vê as atuações da segunda semifinal