Tame Impala
Fotografia: Kevin Winter/Getty

Tame Impala levam os concertos de ‘The Slow Rush’ a casa dos fãs

A experiência sonora "The Slow Rush In An Imaginary Place" traz os temas do último disco numa versão especial para ouvir com headphones.

Os Tame Impala anunciaram nas suas redes sociais a experiência imersiva The Slow Rush In An Imaginary Place, um simulador do que seriam os seus concertos adiados devido a pandemia da Covid-19.

A banda australiana lançou em fevereiro o seu quarto álbum de estúdio, The Slow Rush. O disco seria promovido com uma digressão mundial, que teria início em março passado.

Num vídeo lançado no seu canal no YouTube, os Tame Impala levam agora a casa dos fãs a experiência sonora de uma atuação ao vivo. Aplausos e sons puros dos instrumentos tornam tudo real — mas há que ouvir com headphones para ter a verdadeira sensação de um concerto.

De banda a fenómeno

O álbum chegou cinco anos após o aclamado Currents, que havia solidificado a posição de destaque do projeto de Kevin Parker. Neste disco, faixas como The Less I Know The Better’ e Let It Happen’ levaram a banda a inúmeros festivais, como o Coachella em 2019. O último concerto em Portugal foi no NOS Alive, em 2016.

Parker difundiu as suas influências, dedicando-se à colaborações com outros artistas. Esteve presente nos álbuns de Travis Scott, Mark Ronson ou Lady Gaga — algo que levou críticos a elevarem o som do músico ao estatuto de fenómeno.

O novo capítulo dos Tame Impala

No ano passado, ficaram-se a conhecer os singles Borderline’ e Patience’, que anunciavam a chegada do antecipado quarto álbum dos Tame Impala. Estes temas adivinhavam um som novo, para marcar o mais recente capítulo da banda. Posthumous Forgiveness’ e Lost In Yesterday’ deixaram as expectativas altas e revelaram a diferente fase pela qual o multi-instrumentista e compositor estava a passar.

The Slow Rush, composto por 12 faixas, é um passeio pelo tempo e pela memória de Kevin Parker — o seu “LA album“, como afirma em várias entrevistas. O novo som advém da total liberdade que Parker declara dar a si mesmo no seu processo de criação: “Sei que, se fizer aquilo em que já sou bom, então não será divertido“, contou a Zane Lowe, da rádio Beats 1.

Mais Artigos
Furiosa - Charlize Theron
Charlize Theron não vai voltar para o spinoff de ‘Mad Max’