A segunda semifinal da Eurovisão chegou e a acompanhá-la, os looks dos interpretes das dezoito canções a concurso. Alguns dos temas são favoritos à vitória, mas conseguirá a roupa escolhida não ser tão aborrecida como as canções?

1#ARMÉNIA

Fonte: Eurovision.tv

Um fato preto, cujo blazer é adornado com uma espécie de franjas brilhantes nos ombros. Se na última análise de looks falei sobre quão previsível e básico é ir-se de preto para um evento como a Eurovisão, a verdade é que estes looks “básicos” podem ganhar com este tipo de apontamentos.

2#IRLANDA

Fonte: Eurovision.tv

Uma clara estética 50’s – modernizada, é verdade – e que nos remete de imediato para o videoclip de Christina AguileraCandyman. De sublinhar a forma como a cor do conjunto da vocalista ia combinado com o conjunto das bailarinas, havendo uma harmonia nos visuais apresentados.

3#MOLDÁVIA

Fonte: Eurovision.tv

Já nos faltava a clássica vestida de noiva. Desde o ano passado que a minha opinião sobre este tipo de vestidos está dada: são bons para casamentos e como é óbvio, para serem utilizados pela noiva. Jamais pensem – como convidados e convidadas – em levar um vestido assim a um casamento. E não, nem o detalhe da manga o salvou do desastre.

4#SUÍÇA

Fonte: Eurovision.tv

Podemos falar sobre as semelhanças visuais desta estética com a de Eleni Foureira, em Fuego, no passado ESC. Contudo, essas parecenças são à inversa: se nos recordarmos, os coros/bailarinas de Eleni vestiam preto integral e a cantora, um look com tons alaranjados, avermelhados e roxos, completo com um bolero de pele preto.

5#LETÓNIA

Fonte: Eurovision.tv

Este visual é interessante. Uma estética boho-chic que já antes vimos – quiçá nunca na Eurovisão -, mas que poderia perfeitamente estar aqui, como no Coachella ou numa qualquer foto de instagram da Taylor Swift. Contudo, posso avançar que foi uma das mais bem vestidas na noite.

6#ROMÉNIA

Fonte: Eurovision.tv

Um pouco desatualizado. Não são não é atual como a saia e o casaco – fechado – da interprete não têm qualquer tipo de conexão, com excepção de serem ambos negros. Tenho que admitir que creio que os dois homens que a acompanham em palco, têm visuais mais interessantes que o seu próprio.

7#DINAMARCA

Fonte: Eurovision.tv

Básico e um pouco francês. Esta estética branco e preto, com camisa e suspensórios, camisolas de riscas ou colas brancas em peças pretas, recorda-me sempre a capital francesa. Ainda assim, os cinco elementos apresentaram das melhores soluções de guarda-roupa da noite, ainda que isto pudesse ser utilizado na Eurovisão como num escritório das nove às cinco.

8#SUÉCIA

Fonte: Eurovision.tv

Não vos vou falar das parecenças deste cantor com Cesár Sampson, não. Vou antes falar-vos de quão bonitas iam as moças do coro do interprete sueco, que a meu ver conseguiram destacar-se mais que o próprio. Deveríamos ter em consideração que quando levamos outras pessoas para o palco, qual é a escala que queremos no que toca à distribuição da atenção.

9#ÁUSTRIA

Fonte: Eurovision.tv

Demasiado simples, daqueles looks que não dão nem vontade de comentar. Possivelmente eu iria assim comprar pão a um fim de semana, não atuar na segunda semifinal de um concurso como a Eurovisão. Mas como em tudo, são opções: umas melhores, outras menos felizes.

LÊ TAMBÉM: EUROVISÃO 2019: TERÁ SIDO A ROUPA TÃO DESASTROSA COMO AS ATUAÇÕES DA 1ª SEMIFINAL?

10#CROÁCIA

Fonte: Eurovision.tv

Este coordenado teria tudo para resultar, se não fossem as malditas asas. Geralmente looks integrais brancos – que não vestidos de noiva ou similares -, funcionam bem em palco e são como que uma aposta segura. No caso da Croácia, esta aparente “fórmula de sucesso”, foi arruinada por um par de asas.

11#MALTA

Fonte: Eurovision.tv

Novamente o mesmo comentário acerca da utilização do branco em palco. Contudo e ainda que tenha sido fã dos looks dos bailarinos/coros, sinto que dada a fisionomia da interprete de Malta, as meias abaixo dos joelhos não foram uma boa opção. Não só lhe cortam a altura, como se esta tivesse algum calçado – umas botas por exemplo – pelo joelho ou um pouco acima do mesmo, o efeito já seria outro.

12#LITUÂNIA

Fonte: Eurovision.tv

Um look de pai, todo preto e sem grande história. Nem mesmo o facto deste cantor ser dos mais bonitos desta semifinal fez com que um conjunto calças, camisola e casaco preto, deixassem de ser tão monótonos quanto aquilo que já estávamos à espera.

13#RÚSSIA

Fonte: Eurovision.tv

Não me vou repetir em relação ao tema “branco em palco” e ao contrário da Croácia, a Rússia demonstrou como utilizar bem e de forma eficaz, um total look branco em palco. Ainda que as peças por si não tenham grande produção, serviram a atuação e o artista.

14#ALBÂNIA

Fonte: Eurovision.tv

Um vestido à altura de um evento como o ESC. Tinha tudo aquilo que o palco pede: dramatismo – na conta certa -, um equilíbrio entre uma cor sóbria – como o preto – e os brilhos dourados, ainda como uma boa relação no que ao comprimento e decote dizem respeito. Para mim a Albânia leva o prémio de “a mais bem vestida” esta noite.

15#NORUEGA

Fonte: Eurovision.tv

Todos os looks foram um pouco meh, já nos dizia RuPaul. Contudo, a voz feminina teve quiçá a pior indumentária da noite, desde aquelas aberturas intermináveis na saia, até serem visíveis as marcas das collants… Foram erros atrás de erros e não posso crer que uma delegação que vai para um evento destes, não tenha alguém que trate da imagem dos participantes.

16#HOLANDA

Fonte: Eurovision.tv

Poderia apresentar-se mal vestido, uma vez que estaria “salvaguardado” com o piano, mas não. O interprete holandês levou um look moderno, informal e sem grandes pretensões ao palco. Não pecou por excesso, mas também – em comparação com os seus colegas -, não pecou por defeito.

17#MACEDÓNIA DO NORTE

Fonte: Eurovision.tv

Outra óptima escolha de vestido. Ainda que o verde me remeta sempre para o nosso Conan Osiris, ou até para Simone de Oliveira quando se apresentou com Desfolhada, em 1969. Porém, temos uma boa estilização de um vestido que teria tudo para ser “mais um” e acabar por cair na banalidade.

18#AZERBAIJÃO

Fonte: Eurovision.tv

Por fim – mas não menos importante -, o Azerbaijão apresenta-nos um pouco a mesma fórmula que a Suécia. Um look que nos remete – em muito – para o interprete austríaco da última Eurovisão. Contudo, compreende-se a parte de cima em preto integral, uma vez que o artista tinha uma projeção de um coração no seu peito, durante a atuação.