Depois de ter sido ser homenageado com o Óscar de melhor filme de animação em 2006, Happy Feet regressa novamente às salas de cinema, mas infelizmente deixa para trás muita da magia do primeiro filme.

No filme anterior, Happy Feet revelara-nos a história de Mano, um pinguim que se sentia deslocado da sua comunidade por não saber cantar, mas que tinha um grande talento para dançar. Inicialmente alvo de chacota, Mano acaba por provar que, afinal, as diferenças podem até ser positivas.

Agora, Mano (Elijah Wood) regressa casado e com um filho, o pequeno Erik (Elizabeth Daily). Receoso de não conseguir atingir as expectativas do seu pai, o pequeno pinguim resolve fugir com os seus amigos após um espectáculo desastroso onde as suas capacidades enquanto dançarino ficam muito a dever à herança familiar.

Happy Feet 2 é uma história divertida, com momentos de humor para miúdos e graúdos, todavia não consegue trazer nada de novo nesta sequela. Menos empolgante e intenso que o filme anterior, Happy Feet 2 deixa-nos com uma sensação de vazio, resultado de uma exploração de enredos, tramas e personagens já vista anteriormente.

Apesar disso, deve ser dado o devido valor à elevadíssima qualidade técnica da obra, que proporciona ao filme um realismo e beleza impressionantes. Infelizmente, apesar de por alguns momentos nos conseguir abstrair da sofrível narrativa, não é suficiente. Happy Feet 2 é razoável. E só.

4.5/10

Ficha Técnica

Título original: Happy Feet 2
Realizado por: George Miller 
Escrito por: George Miller, Gary Eck, Warren Coleman, Paul Livingston 
Vozes de: Aurea, Tiago Retrê, Guilherme Dias, Rui Unas, Fernando Ferrão, Pedro Granger, Manuel Marques, Jorge Mourato, Vera Kolodzig 
Género: Animação, Comédia
Duração: 100 minutos