Marta Dias

Ruy Belo

‘Um Dia, Uma Vida’: à beira-mar com a poesia de Ruy Belo

O palco (inexistente) da Sala Vermelha transforma-se numa praia para receber as palavras de Ruy Belo, misturadas com as da encenadora Marta Dias, pelas vozes de quatro personagens que se pretendem arquétipos do ser humano nas suas diversas fases e formas. De facto, é provável que cada espectador se identifique em algum momento com um, ou vários, deles.
venus

Um casaco de sedução e poder em ‘Vénus de Vison’

Qualquer semelhança com 50 Sombras de Grey é pura coincidência! Em Vénus de Vison falamos dos primórdios do masoquismo, da verdadeira essência da tendência - ou não partisse o texto dramático do romance de Leopold von Sacher-Masoch, o autor austríaco do qual derivou o termo. A aclamada peça do americano David Ives, recentemente adaptada ao cinema por Roman Polanski, chega agora ao Teatro Aberto pelas mãos da encenadora Marta Dias. Conhece a opinião da Rita Mata-Seta Pereira em relação ao espetáculo aqui.