flesh without blood

b91c652ff948fbfa4ec34ee7bf93186c1f79d260

Crítica: Art Angels, de Grimes

Há coisa de quatro anos menos dois meses, caía-nos do céu uma energética, talentosa e inescapavelmente encantadora nova artista, com um álbum que ainda se mostra bem presente no imaginário da indietronica corrente. É certo que já contávamos com dois registos de Grimes, mas foi à terceira que a intérprete de Vancouver deu o salto para o mainstream, perante o aplauso incessante dos fãs e da crítica.