01

Malick ensina-nos o Amor

Depois de, em 2011, A Árvore da Vida ter chegado aos cinemas para dividir opiniões, mas também para oferecer um filme com uma dimensão muito poderosa, Malick regressou com A Essência do Amor (To the Wonder). A espera não foi grande – principalmente se tivermos em conta filmes anteriores, já que entre Dias do Paraíso e A Barreira Invisível tivemos de esperar 20 anos -, mas o resultado não é tão marcante como se poderia fazer esperar.