A Recordar

A Recordar: Anita Ekberg

A Recordar: Anita Ekberg

Duas semanas após a sua morte recordamos Anita Ekberg, umas das mulheres mais sensuais que a 7.ª Arte já viu, imortalizada pela sua performance em La Dolce Vita mas reconhecida por muitas outras obras do cinema mundial. A atriz nasceu na Suécia em 1931 e, tal como muitas outras jovens, foi a sua beleza que a levou a Hollywood.
still-of-bruce-dern-and-will-forte-in-nebraska-(2013)-large-picture

A Recordar: Bruce Dern

Bruce Dern não é de captar atenções. De forma discreta, pouco chamativa, mas decididamente marcante, o ator septuagenário vai traçando o que certamente será uma das mais prolíferas carreiras da história de Hollywood. É talvez por isso que, após 55 anos de carreira, mais de 80 filmes e um sem-número de prémios e nomeações, o nome de Bruce Dern ainda é virtualmente desconhecido da generalidade da população. Nesta edição do A Recordar, o Espalha-Factos celebra o passado de um ator que, tendo já oferecido tanto ao cinema, não tem planos de parar de o fazer.
Child-is-Waiting-Rowlands

A Recordar: Gena Rowlands

Uma rápida leitura da biografia de Gena Rowlands basta para nos questinonarmos se não estamos a ler o argumento de um daqueles filmes clichés em que a típica rapariga bonita, apaixonada pelo teatro e pelo cinema, se rebela e decide lutar pelo seu sonho, o de se tornar atriz e tomar Hollywood como sua.
Annex - Rains, Claude (Casablanca)_02

A Recordar: Claude Rains

Foi o Homem Invisível e o inesquecível Capitão Renault de Casablanca. Mas a carreira do brilhante Claude Rains não se resume apenas a estes dois papéis: desde Frank Capra a David Lean, passando por Alfred Hitchcock, o multifacetado ator britânico trabalhou com vários grandes realizadores, e mostrou ao mundo a diversidade do seu talento em diversos personagens, maioritariamente secundários, que marcam a intensidade de cada história contada no grande ecrã. Nomeado para quatro Oscars ao longo dos anos 40, Rains não chegou a receber nenhuma estatueta da Academia, mas o seu génio merece mesmo ser ressuscitado e descoberto.
janet_leigh_1

A Recordar: Janet Leigh

Muitos atores veem a sua fama brotar de um filme específico ou até mesmo de um género cinematográfico em particular. Janet Leigh é diferente. Não questionando a longa e benemérita carreira desta atriz, é quase impossível dissociá-la de uma cena de 45 segundos, composta por 70 shots. Ainda assim Leigh foi abençoada: protagonizou aquela que é considerada a cena mais influente da história do cinema, a famosa “cena do chuveiro”, do filme Psico, arquitetada pelo pai do suspense, Alfred Hitchcock. Mas, quem era realmente a mulher por detrás da cortina?