La Casa de Papel
Fotografia: Repdorução/Netflix

‘La Casa de Papel’. Versão coreana da série será protagonizada por Park Hae-soo, ator de ‘Squid Game’

O fenómeno de La Casa de Papel vai ter uma adaptação sul-coreana. O remake, produzido por Álex Pina, criador do original espanhol, terá Park Hae-soo como protagonista. O ator de Squid Game, outro sucesso coreano da Netflix, irá interpretar Berlim ao lado de um elenco composto por vários talentos nacionais. A estreia está marcada para 2022.

A adaptação traz uma “nova vida à história já conhecida” e novo material para a audiência global” ao longo de 12 episódios, refere a plataforma em nota de imprensa.

No vídeo que revela o ator como um dos protagonistas, Park Hae-soo refere ser “uma honra participar nesta série maravilhosa e acima de tudo fazer de Berlim um personagem incrível. Estou certo de que o resto do elenco da versão coreana sente o mesmo”. Esperando “o mesmo amor e apoio” dos fãs da série original à nova adaptação, agradece, “como ator e fã da série”, ao “elenco e equipa de La Casa de Papel pela ótima série que criaram”.

A premissa é a mesma da primeira temporada do original. O Professor organiza um assalto ambicioso e, para cumprir o plano, vai em busca de membros para a sua equipa, que traz dos mais variados cenários. Todos escolhem nomes de cidades para não revelar as suas verdadeiras identidades e trazem as personalidades com sede de conflito para cima da mesa. O plano parece não ter falhas, mas os reféns que não esperavam ter dificultam a vida ao gangue, que vai enfrentar uma jornada difícil para cumprir um plano quase impossível.

Além de Hae-soo como Berlim – um dos personagens mais queridos dos fãs do atraco espanhol e que vai receber um spin-off focado na sua vida –, o elenco do remake coreano é composto por outras caras fortes da ficção do país. O assaltantes serão interpretados por Yoo Ji-tae como Professor; Jeon Jong-seo como Tóquio; Lee Won-jong como Moscovo; Kim Ji-hun como Denver; Jang Yoon-ju como Nairóbi; Lee Hyun-woo como Rio; Kim Ji-hun como Helsínquia; e Lee Kyu-ho como Oslo. A equipa policial a acompanhar o caso é composta por Kim Yunjin (Seon Woojin, versão da personagem Raquel Murillo) e Kim Sung-o (Cha Moohyuk). Como reféns surgem Park Myung-hoon (Cho Youngmin, versão da personagem Arturo Román) e Lee Joobeen (Youn Misun).

Álex Pina, criador da versão original espanhola, será produtor executivo na adaptação da Coreia do Sul. Kim Hong-sun realiza um guião escrito por Ryu Yong-jae numa série original Netflix.

‘La Casa de Papel’ e ‘Squid Game’, os dois maiores sucessos internacionais da Netflix

Park Hae-soo em ‘Squid Game’. | Fotografia: Netflix/Divulgação

Até à estreia de Squid GameLa Casa de Papel era a série em língua não-inglesa mais vista de sempre da Netflix. A produção coreana, com Park Hae-soo num dos papéis principais, destronou a espanhola, transformando-se, inclusive, na mais vista de sempre da Netflix, depois de ter sido assistida por 111 milhões de subscritores nos primeiros 28 dias após a estreia. Conta a história de 456 pessoas endividadas que são recrutadas para um jogo onde poderão ganhar milhões. No entanto, só não sabem que quem perde o jogo acaba por morrer.

Depois de um final em suspenso e inesperado entre volumes, o volume 2 da última parte de La Casa de Papel, com cinco episódios, tem estreia marcada para esta sexta-feira (3 de dezembro), na plataforma de streaming. A série continua a ser uma das mais populares de sempre, dentro e fora da Netflix – tendo batido diversos recordes entre as produções em língua não-inglesa e, também, entre todas as da plataforma.

Lê também: ‘Berlim’. Netflix anuncia spin-off de ‘La Casa de Papel’ focado no ladrão

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.