Eunice Muñoz e Lídia Muñoz na última peça da veterana atriz
Fotografia: Divulgação (Teatro Nacional D. Maria II)

António Costa agradece a Eunice Muñoz “tudo o que fez pelo teatro”

Este domingo (28), no Teatro Nacional D. Maria II, o primeiro-ministro António Costa fez uma homenagem à atriz Eunice Muñoz, que celebra 80 anos de carreira, onde agradeceu à atriz tudo o que fez pelo teatro, assinalando que “no palco onde se estreou aos 13 anos, aqui se despede aos 93 anos”.

No final da sessão da peça A margem do tempo, produção em que sobe ao palco do Teatro Nacional D. Maria II com a sua neta Lídia Muñoz, a aclamada atriz Eunice Muñoz foi homenageada por António Costa, contando ainda com a presença de Carlos Moedas, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e de Graça Fonseca, ministra da Cultura.

O primeiro-ministro subiu ao palco e afirmou ser um enorme privilégio poder “testemunhar 80 anos da sua carreira”. “Em nome de todos os que aqui estamos, de todos os que a viram e consigo sorriram, choraram, pensaram, amaram ao longo destes 80 anos, muito, muito obrigado por tudo o que fez pelo teatro, por tudo o que fez pelo seu público”, reiterou.

No seu discurso, António Costa também salientou o enorme carinho com que os portugueses veem Eunice Muñoz, afirmando que “é muito bonito que aos 93 anos ainda aqui esteja, mais uma vez no palco, para dizer adeus ao seu público”. O primeiro-ministro, no final da sua intervenção, deixou ainda um pedido à atriz: por favor nunca perca esse sorriso, porque esse é um dos sorrisos mais bonitos que há no mundo”.

Também Graça Fonseca tomou a palavra, deixando um agradecimento à querida Eunice Muñoz. No final da sua homenagem, a ministra da Cultura declamou o poema Green God, da autoria de Eugénio de Andrade, de que “a Eunice gosta muito e recitava muito.

Lê também: Tony Carreira anuncia o lançamento de álbum póstumo de Sara Carreira