Michael C. Hall em Dexter: New Blood (2021)
Fotografia: HBO/Divulgação

’Dexter: New Blood’ chega à HBO Portugal pronto para matar

Oito anos depois de um final considerado por muitos uma desilusão colossal, Dexter regressa à televisão. Dexter: New Blood é uma nova série limitada que encontra o famoso serial killer e analista forense longe de Miami, mas de novo com sangue nas mãos e a polícia por perto. O primeiro de dez episódios estreia esta segunda-feira, dia 8 de novembro, na HBO Portugal.

A história de New Blood passa-se dez anos depois do final da oitava temporada, onde Dexter (Michael C. Hall) deixou o filho Harrison e fingiu a própria morte. Agora sob o nome Jim Lindsay, o serial killer vive em Iron Lake, uma pequena localidade no estado de Nova Iorque.

Dexter a cortar lenha - Dexter: New Blood (2021)
Fotografia: HBO/Divulgação

Dexter, ou melhor Jim, tem uma vida normal, completa com um emprego, amigos e conhecidos, e Angela (Julia Jones), uma namorada que convenientemente é a chefe da polícia local. Se não fosse pelas alucinações recorrentes de Debra (Jennifer Carpenter) e uma vontade ainda presente de carnificina, pouco ou nada o ligava ao seu passado.

No entanto, um incidente na vila e uma visita inesperada de Harrison (Jack Alcott) levam Dexter a voltar a velhos hábitos, embora depois de dez anos sem prática.

Michael C. Hall e Jennifer Carpenter em Dexter: New Blood (2021)
Fotografia: HBO/Divulgação

Fora Michael C. Hall e Jennifer Carpenter nos papeis principais, o elenco à volta de Dexter é inteiramente novo: Jack Alcott interpreta agora Harrison, e os habitantes de Iron Lake incluem também Johnny Sequoyah, Alano Miller e Clancy Brown.

Na produção, Clyde Philips é o grande regresso a destacar. Entre 2006 e 2009, o produtor e guionista foi showrunner das celebradas primeiras quatro temporadas da série original. Marcos Siega, realizador de vários episódios durante o tempo de Philips na série, é também um dos produtores de New Blood e realiza seis dos dez novos episódios.

Ressurreição de uma vítima

A saída de Philips de Dexter foi acompanhada por um impacto no desenvolvimento da série. Depois da retirada do showrunner, fãs da produção apontaram, durante as temporadas seguintes, para problemas no guião, que consideraram mais fraco, alguns referindo os últimos episódios como uma “paródia” da própria série.

A ideia de reviver Dexter veio diretamente de Gary Levine, presidente da Showtime, que contactou Philips com a proposta de escrever uma nova temporada. Ele próprio insatisfeito com o final da série, Philips decidiu tratar o projeto menos como uma nona temporada e mais como um projeto novo, que incorpora a passagem de tempo do mundo real para se distanciar do final controverso e pôr Dexter numa situação completamente nova.

Lê também: Insecure. Quinta e última temporada estreia na HBO Portugal