Web Summit
Fotografia: Tiago Miranda

Web Summit. Cerimónia de abertura conta com Filomena Cautela e Carlos Moedas

A Web Summit começou esta segunda-feira, dia 1 de novembro, na Altice Arena, em Lisboa. O maior evento tecnológico do mundo volta a acontecer presencialmente, depois de ter decorrido completamente online em 2020, devido à pandemia de Covid-19. O evento teve a cerimónia de abertura apresentada por Filomena Cautela e contou com a participação de Paddy Cosgrove, Carlos Moedas e Pedro Siza Vieira.

A cerimónia começou com apresentações de várias start-ups presentes no evento, bem como com a oferta de um “bilhete dourado” que permitia acesso ao backstage a um dos membros da audiência e uma troca de conexões entre os membros do público. De seguida, Paddy Cosgrove, um dos co-fundadores da Web Summit, subiu ao palco para iniciar a noite de abertura do evento e não se poupou a elogios a Filomena Cautela: “Achei que a Filomena foi fantástica”. Acrescentou ainda que a apresentadora “foi a estrela do evento online de 2020“.

No que diz respeito à dimensão do evento, Cosgrove poupou-se a humildades. “O que aconteceu ao longo dos últimos dois meses e meio [nas vendas de bilhetes] foi extraordinário, que tantas pessoas de tantos países se tenham juntado aqui“, concluiu.

Carlos Moedas foi um dos políticos escolhidos para a noite de abertura e ficou encarregue de apresentar a cidade de Lisboa. “Lisboa é a cidade dos poetas“, descreveu o presidente da cidade anfitriã. Moedas acrescentou ainda que “os verdadeiros artistas e inovadores fazem tudo de forma correta, de dentro para fora, e pensam em todos os detalhes“, fazendo a ponte para os seus planos para a capital.

“O meu sonho é que Lisboa seja a capital da inovação, mas quais são os detalhes?” foi a questão que deixou à audiência. O discurso do autarca terminou com um apelo: “O que quer que façam na vida, sonhem alto, mas não se esqueçam dos detalhes”.

Um dos pontos altos da noite foi a intervenção de Ayo Tometi, uma das co-fundadoras do movimento Black Lives Matter.  Tometi explicou como começou a iniciativa e como tem lidado com o crescimento da mesma. “Encontro-me muitas vezes a pensar neste momento [capa da revista Time] e pergunto-me “porquê eu?””, revelou, mas assegura que não sofre de síndrome de impostor. “Sei quem sou, sei o que fiz, estou orgulhosa do meu contributo e do trabalho que fiz com outros”, afirmou a ativista.

“Comecei o movimento BLM, porque para mim é importante termos o impacto que nós merecemos”, explicou Ayo Tometu, no que diz respeito às próprias motivações. “Gostava de dizer que o resto é história, mas não é. Não sabia que tantos outros precisariam da plataforma que construímos com as novas plataformas digitais”, atirou, antes de terminar o discurso com um apelo à ação de todos os presentes: “Porque é que estás aqui? De que lado da história é que vais estar? Eu acredito que nós somos aqueles de que temos estado à espera. O tempo é agora“.

A Web Summit decorre em Lisboa entre os dias 1 e 4 de novembro. O evento vai contar com a participação de diversos nomes ligados não só à tecnologia, como também ao entretenimento.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.