livros
Fotografia: Hannah Grace/Unsplash

Halloween: cinco livros para leres e te arrepiares nesta época

Sabendo que os livros podem causar tão ou mais arrepios que os filmes, o Espalha-Factos reuniu cinco livros para leres na noite do Dia das Bruxas, entre o terror, o policial e o thriller. Mas, atenção, mantém as luzes acesas, não vá o susto ser maior!

Misery (1987)

Falar de livros indicados para o Halloween seria impossível sem mencionar o mestre do terror, Stephen King. Se já conheces nomes como It, Carrie ou The Shining, talvez Misery possa ser a tua próxima aposta.

Misery narra a história de Paul Sheldon, um autor de romances cor-de-rosa que sofre um terrível acidente de automóvel. Ao ser resgatado, Paul pensa estar diante do seu anjo da guarda. Por azar, depara-se com o contrário.

Annie Wilkes, enfermeira e autodenominada maior fã do escritor, encerra Paul em sua casa, com o intuito de o ajudar a recuperar. Porém, os cuidados transformam-se rapidamente num retorcido jogo de vida ou de morte, onde Paul deve escrever para se manter vivo.

Com um estilo de escrita pontuado pelo suspense, King sabe contar uma boa história e Misery não é exceção. A cada virar de página, o enredo puxa por completo o leitor, convidado a mergulhar numa atmosfera repleta de loucura. Entre voltas e reviravoltas, este é, sem dúvida, um volume impossível de largar.

A Mulher à Janela (2018)

Nem sempre o terror pertence só aos filmes. Muitas vezes, o cinema inspira-se em casos reais de doenças bem reais e que foram mistificadas e discriminadas durante anos a fio. Este livro é sobre a psiquiatra Anna Fox, agorafóbica – isto é, que tem pânico de sair de casa – que se torna testemunha de um homicídio que se passa na janela do vizinho da frente. Só que Anna está a passar por delicados problemas de saúde mental e todos à sua volta vão tentar descredibilizar as suas palavras e a sua própria memória. Todos vão achar que Anna está louca, mas em quem é se pode mesmo confiar?

Inspirado nos filmes de Alfred Hitchcock, nomeadamente o filme Janela Indiscreta, na qual um homem numa cadeira de rodas observa o que se passa para lá da janela do seu apartamento e, sem querer, também testemunha um possível crime. Neste livro de A. J. Finn, a fórmula é parecida, mas muito mais explorada ao nível psicológico da personagem principal. Já podes conhecer o nome pela recente adaptação ao cinema pela Netflix, mas o livro é muito mais complexo e com uma narrativa melhor trabalhada.

Drácula (1897)

Sempre se disse que um bom clássico não passa de moda e Drácula é a prova viva disso mesmo. Escrito no século XIX por Bram Stoker, Drácula conquistou um merecido pedestal entre as obras mais emblemáticas do terror, ao cunhar a figura do vampiro no imaginário coletivo. Neste romance gótico, a narrativa desenrola-se em formato de cartas e entradas de diário.

Os protagonistas são vários, mas os arrepios começam quando Jonathan Harker parte rumo ao castelo do conde Drácula. Alertado pelos aldeões, o advogado percebe que há algo de errado no comportamento do anfitrião. Quando a verdade finalmente vem ao de cima, o conde foge para Inglaterra, pronto a semear o medo num novo lugar.

Drácula não só conseguiu a proeza de resistir ao teste do tempo, como catapultou vários elementos de folclore romeno à escala mundial. Embora hoje em dia já não choque audiências, a vivacidade da ação faz a leitura. O realismo brilha na descrição das personagens, o mistério espreita nos mais ínfimos detalhes. Qualquer um fica investido neste universo, em que todos os mitos ganham vida. Está feito o convite para uma viagem até aos cantos mais tenebrosos da Transilvânia. Procede com cuidado, sem esquecer as estacas e os dentes de alho.

O Cão dos Baskervilles (1902)

Quem não gosta de um bom policial, misturado com uma dose generosa de terror? Este livro de Arthur Conan Doyle junta as duas coisas num pequeno livro muitíssimo interessante, escrito em forma de missiva.

Entramos diretamente no universo de Sherlock Holmes e do seu assistente Dr. Watson. Juntos, os detetives vão para a zona rural de Inglaterra pesquisar o estranho caso de Sir Charles Baskerville, da grandiosa mansão da família Baskerville, que aparece morto no fundo de uma ravina. Ninguém sabe como é que ele caiu, mas suspeita-se que esteve a fugir e a causa da morte parece ser um ataque cardíaco. Mas esteve a fugir de quê? Talvez do cão enorme e fantasmagórico que, segundo lendas antigas, matou gerações da família Baskerville? O grande mistério é descobrir se a velha lenda se confirma, ou se há alguma explicação mais humana para a estranha morte. 

Uma leitura viciante e uma boa estreia para os policiais do icónico Sherlock Holmes, que já mereceu tantas adaptações para o cinema e televisão e que já ganhou um lugar de destaque no imaginário da cultura ocidental. Neste universo, nem tudo o que parece é, pode-se confiar em muito pouco e todos podem ser culpados até prova em contrário.

O Silêncio (2017)

Este livro de Fiona Barton é totalmente viciante.  É o segundo de uma série de livros, com a mesma protagonista, a jornalista Kate Waters. Quando um corpo de um bebé é descoberto numas escavações, a jornalista apressa-se a escrever a notícia no jornal onde trabalha. Só que o que a maioria dos leitores não sabe é que esta recente descoberta é a peça que faltava para desvendar um mistério de longas décadas.

Com o desenrolar da história, a união de três mulheres começa a desenrolar-se. Kate tenta desvendar a verdade e ajudar Angela, a quem lhe roubaram um bebé na maternidade há várias décadas. Em simultâneo, Emma tenta ao máximo passar despercebida e controlar a sua ansiedade quando descobre que um corpo de um bebé foi descoberto na mesma rua onde morou na adolescência.

Com um início brutal da morte de uma criança, Barton consegue construir um universo com o qual conseguimos sentir empatia, por mais mórbido que o crime tenha sido. Acima de tudo, penso que o livro tenta mostrar a importância da união entre mulheres, especialmente no que respeita um assunto tão delicado como a maternidade.

Artigo escrito por Carolina Fonseca Bento e Matilde Dias

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.