Teatro Nacional São João
Imagem: Teatro Nacional São João

Teatro Nacional São João reabre dez meses depois

O Teatro Nacional São João (TNSJ), no Porto, reabriu as portas no dia 22 de outubro, após três meses de confinamento e sete meses de obras de reabilitação no valor de 2,55 milhões de euros.

A visita aberta guiada do espaço remodelado à comunicação social, que contou também com a presença da ministra da Cultura, Graça Fonseca, focou-se nas intervenções de reabilitação e de modernização da arquitetura de cena, resultado das obras dos últimos sete meses. Mas as alterações não são óbvias. Por fora, o edifício está igual e, por dentro, muito parecido.

João Carreira, arquiteto, explica que “para verem essas diferenças, vão ter de estar muito atentos. Isto é, as mudanças são muito ligeiras”. Apesar da aparência muito semelhante, as condições dos materiais são melhores. “Dentro da sala há mudanças de todos os tecidos, de estofos, de cortinas que estavam completamente coçados pelo tempo e pelo uso”.

Pedro Sobrado, Presidente do Conselho de Administração do TNSJ, realça o trabalho de reabilitação executado: “O que será visível é um trabalho de recuperação arquitetónica dos espaços e de materiais, mas aquilo que é mais importante diz respeito à renovação de sistemas elétricos e de climatização. E, evidentemente, aquilo que é mais expressivo foi a intervenção no coração do palco”, que consistiu na substituição e nivelamento do mesmo. Foram também introduzidas varas motorizadas e consolas de palco.

Pedro Sobrado considera esta reabilitação e reabertura tanto uma forma de recordar o centenário da instituição, como de a preparar para o futuro. “Por um lado, garantimos a preservação de um monumento nacional de que somos zeladores e fiéis depositários; por outro lado, preparamos o São João para mais 25 anos de atividade, isto é, de produção e exibição teatral”.

Celebrar o centenário do Teatro Nacional São João

A reabertura do edifício do Teatro Nacional São João (TNSJ) aconteceu dia 22 de outubro, e o evento que marcou a reabertura iniciou-se com a abertura da exposição museográfica 10 Atos 100 Anos, que coloca em perspetiva os 100 anos da instituição, com curadoria de Gabriella Casella e design de Francisco Providência. A exposição conta a história do Teatro São João em dez momentos marcantes, de 1920 a 2020, como o São João Cine em 1932 e o novo conceito de Teatro Nacional desde 1995, através de testemunhos, figurinos e cartazes, e poderá ser vista mo Salão Nobre até 27 de março de 2022.

Seguiu-se a cerimónia de abertura do colóquio internacional que teve lugar no remodelado palco. Intitulado Teatros Nacionais: missões, tensões, transformações, o evento estendeu-se durante o fim de semana até ao dia 24, e explorou as diversas faces dos teatros nacionais. O colóquio continuou, nos dois dias seguintes, no Mosteiro de São Bento da Vitória.

O dia da reinauguração terminou com uma pré-apresentação dos primeiros dois atos de Lear, peça de William Shakespeare, com nova tradução de António M. Feijó e com encenação de Nuno Cardoso que estreia a 6 de novembro no TNSJ, e que o diretor considera uma “reflexão sobre a alma humana e a mortalidade do homem”.

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.