Steve Jobs
Fotografia: Apple

Steve Jobs é homenageado pela Apple no décimo aniversário da sua morte

Dez anos após a morte de Steve Jobs, a Apple dedica a página principal do site ao fundador e antigo CEO. Jobs faleceu a 5 de outubro de 2011, depois de uma batalha contra um cancro no pâncreas.

Para além de um video, a página oficial da Apple conta com um pequeno texto da família de Jobs sobre os últimos dez anos na sua ausência. Entitulado Celebrating Steve, o vídeo em destaque dedica-se a ilustrar a filosofia de Steve Jobs, no que toca a questionar o status quo e romper com convenção em favor de desenhar e imaginar o futuro onde a tecnologia é profundamente mais humana e intuitiva.

Esta ideia é concretizada no potencial que atribui ao computador pessoal, não como uma simples máquina de escrever digital, mas sim uma “bicicleta para a mente”, capaz de expandir o potencial criativo e não apenas produtivo do ser humano. Tal é apresentado num estilo misto entre fotografias, vídeos e soundbites de Steve Jobs em diversas entrevistas e discursos, assim como alguns dos momentos mais memoráveis das famosas keynotes da Apple, como o primeiro iPhone em 2007 ou o “impossivelmente fino” MacBook Air em 2008.

Steve Jobs foi a faceta pública da Apple desde a sua criação até ter sido expulso pelo CEO na altura, John Sculley. Depois de começar de novo com a NeXT e investir no futuro da Pixar, Jobs regressou à Apple quando esta adquiriu a NeXT. Foi aqui que, aliando-se a Jony Ive, do departamento de design e a outros membros da equipa, o investor começou a renascença da marca, primeiro com o iMac, em 1997, e mais tarde com o iPod, MacBook, iPhone e iPad.

Texto da família Jobs
Texto da família Jobs | Fonte: Apple

Steve Jobs dava algum trabalho

Devido a toda a sua visão, carisma e poder de persuasão, Steve Jobs foi uma pessoa difícil de lider, quer enquanto líder na Apple, como nas suas relações pessoais. Existem vários relatos da sua tendência a humilhar colegas e empregados durante reuniões e apresentações internas, assim como a rejeição inicial da filha Lisa, sobre a qual grande parte do biopic realizado por Danny Boyle incidiu.

Ao mesmo tempo, a mesma influencia cultural hippie e espiritual que lhe conferiu uma visão muito mais humanista do computador face à perceção fria e analítica dominante da tecnologia nos anos 70 e 80 também levou a inúmeras dietas extravagantes e outras rotinas menos saudáveis. Muitos médicos e outros peritos acreditam que este estilo de vida e recusa a tratamento médico em favor de “medicinas alternativas” foi decisivo na sua morte.

Steve Jobs revela o iPhone
Fotografia: Apple

Até hoje, Steve Jobs é adorado tanto por fãs e admiradores da Apple, como reduzido a um charlatão por aqueles que desprezam os produtos ou identidade da empresa de Cupertino. No entanto, a sua influência nos produtos, identidade e filosofia da empresa, e por consequência no mundo moderno, é difícil de contornar.