Bem Bom
Fotografia: Divulgação

‘Bem Bom’. História das Doce chega à televisão em formato minissérie

Bem Bom, o biopic musical sobre a banda portuguesa Doce, da autoria de Patrícia Sequeira, vai chegar à televisão. O filme será estendido numa minissérie para a RTP1, com estreia marcada para 2 de outubro (sábado), anunciou a estação esta quinta-feira (16) no lançamento da nova grelha.

A versão para televisão do filme português mais visto do ano terá cenas inéditas, não incluídas na versão em exibição nos cinemas. A minissérie, de sete episódios, vai ocupar os sábados à noite da RTP1 até 13 de novembro.

A produção conta a história de uma das mais icónicas girlbands portuguesas de sempre. O biopic viaja até ao ano de 1979, altura em que quatro jovens são contratadas para formar uma banda. No entanto, esta não vai ser uma girlband qualquer, como explica a sinopse: “Elas sabem cantar, brilham a dançar e escandalizam o país… Elas tornam-se um fenómeno de popularidade”.

Na longa-metragem, Carolina Carvalho, Bárbara BrancoAna Marta Ferreira e Lia Carvalho são as caras que dão vida a  (Fátima Padinha), Teresa MiguelLena Coelho e Laura Diogo. Para além da “história real da mais extraordinária e icónica girlband portuguesa”, as atrizes vão ainda apresentar os obstáculos que estas mulheres, em plenos anos 80, vão enfrentar e ultrapassar na indústria musical portuguesa. O momento histórico da vitória no Festival da Canção 1982, com a canção que dá nome à produção, é também retratado.

Bem Bom conta ainda com a participação de José MataAna PadrãoJosé RaposoPedro LamaresPedro MoldãoCucha CarvalheiroTiago DelfinoCristina CavalinhosSara CarinhasFigueira Cid José Eduardo. A longa-metragem é produzido pela produtora Santa Rita Filmes e tem produção executiva de Marta Vaz de Sousa.

O filme, que teve a sua estreia adiada múltiplas vezes devido à pandemia de Covid-19, chegou às salas nacionais a 8 de julho. Além de ter conseguido a melhor estreia de um filme português em 2021, é também a longa nacional mais vista este ano, tendo reunido mais de 82 mil espectadores por todo o país.

Lê também: Crítica. ‘Bem Bom’, a história das Doce num país (ainda) amargo