Auga Seca
Fotografia: RTP/Divulgação

‘Auga Seca’. Segunda temporada estreia em simultâneo na RTP1 e na HBO

A série luso-galega já tem mês de estreia definido.

Auga Seca, coprodução entre a RTP, a Televisión de Galicia e a HBO, já tem mês definido para estrear. Os oito novos episódios da série luso-galega chegam em simultâneo ao primeiro canal e à HBO Portugal em novembro.

A trama, protagonizada por Victoria Guerra, Monti Castiñeiras e Sergio Pazos, divide-se entre a Galiza e Portugal – e é rodada em galego e português. A história inicia-se quando Teresa (Victoria Guerra) vê a sua vida dar uma volta ao receber a notícia da morte do irmão. Paulo (João Arrais), com 24 anos, trabalhava como ajudante numa empresa portuária em Vigo, que pertence à sua família galega.

O possível suicídio não tem uma história consistente e faz todos, desde Teresa aos investigadores, duvidar que assim tenha acontecido. Teresa segue para Vigo e inicia uma investigação por conta própria, que pretende desvendar o que realmente aconteceu num meio pautado pelo tráfico de armas e a sua relação com o mundo dos negócios.

De acordo com a HBO, a nova temporada “vai mergulhar nas origens dos negócios da família Galdón e dos seus conflitos com a família de Teresa. A produção torna-se, ao ter produção da plataforma, mais um dos originais portugueses para um gigante do streaming internacional – a par de Glória, a primeira série portuguesa da Netflix, que deverá estrear ainda este ano.

Auga Seca
Fotografia: RTP/Divulgação

Igor RegallaJoana SantosAdriano LuzMarta Andrino e João Pedro Dantas repetem os seus papéis na nova parte. Tomás AlvesPêpê RapazoteGonçalo WaddingtonPaulo CalatréLuana PiovaniJoão BaptistaCoio Só e Diogo Mesquita são os nomes nacionais que irão reforçar o elenco do thriller, dando corpo a novas personagens.

Vê imagens das gravações da segunda temporada:

Auga Seca, uma série da Portocabo, volta a ser realizada por Toño Lopez, a quem se junta o português Sérgio Graciano. A produção executiva é de José Amaral da SP-i, ramo internacional da SP Televisão, e Alfonso Blanco, criador da série. O guião é da responsabilidade de Roberto G. Méndez, Alfonso Blanco, Nina Hernández e Ana Míguez, juntamente com o português Miguel Simal, a direção de fotografia é de Lucía C. Pan e Manuel Pintos e a música original está a cargo de Elba Fernández e Xavi Font.

Dado o sucesso da primeira temporada, a nova parte da série contará com oito episódios a estrear na RTP1 e na HBO Portugal e Espanha – catálogo onde chegou em abril do ano passado, tornando-se a primeira série portuguesa no serviço. A produção torna-se, ao ter produção da plataforma, mais um dos originais portugueses para um gigante do streaming internacional – a par de Glória, a primeira série portuguesa da Netflix, que estreia este ano, ou de Operação Maré Negra, com a Amazon Prime Video.

A série foi recentemente premiada no Celtic Media Festival 2021, em Glasgow, na Escócia, tendo ganho o prémio de Melhor Série de Drama.

Lê também: ‘Glória’. Primeira série portuguesa na Netflix vai ser transmitida na RTP1