Diana Rigg
Fotografia: James Bond/Twitter

Diana Rigg. Um ano para relembrar os maiores papéis da atriz

Diana Rigg faleceu há um ano, no dia 10 de setembro de 2020, vítima de um cancro no pulmão. A atriz britânica deixa um legado profissional de mais de 60 anos, composto por uma carreira extremamente versátil nas mais variadas áreas da representação. Um ano depois, relembramos alguns dos melhores papéis da artista, tanto no pequeno como no grande ecrã.

Helena, Sonho de uma Noite de Verão (1968)

A entrada de Diana Rigg para o grande ecrã deu-se com a adaptação cinematográfica da comédia homónima de William Shakespeare, publicada no ano de 1600. Realizado em 1968 por Peter Hall, o filme segue a história de quatro jovens apaixonados que veem as suas aventuras complicadas pelos habitantes da floresta das fadas. Ainda que o filme não tenha sido muito bem recebido pela crítica, a interpretação de Rigg como Helena, uma dos quatro jovens protagonistas, foi muito elogiada pelo público.

Senhora Danvers, Rebecca (1997)

Diana Rigg Rebecca

Baseada no romance homónimo de Daphne du Maurier e realizada por Jim O’Brien em 1997, a série de drama romântico britânico-alemã centra-se numa rapariga (Emilia Fox) que se casa com o viúvo Maxim de Winter (Charles Dance). Os principais obstáculos da jovem, cujo primeiro nome nunca é revelado, são a memória de Rebecca (Lucy Cohu), a falecida e primeira mulher de Maxim, bem como a senhora Danvers, a governanta da casa, interpretada por Diana Rigg. O papel rendeu à atriz um Emmy na categoria de Melhor Atriz Secundária num Filme ou Minissérie.

Emma Peel, Os Vingadores (1961 – 1969)

A famosa série britânica dos anos 60 foi criada por Sydney Newman. O enredo segue a história de John Steed (Patrick Macnee), um espião britânico, que se junta a David Keel (Ian Hendry) para o ajudar a vingar a morte da esposa. Para além disso, John une-se a uma série de assistentes e parceiras revolucionárias com o fim de desvendar vários mistérios, sempre com o seu guarda-chuva e chapéu de côco.

É aí que entra Diana Rigg. Foi na pele de Emma Peel que a atriz se tornou mais conhecida aos olhos do público. A elegância, carisma e aptidão para as artes marciais da famosa espia transformaram a personagem num ícone feminista por todo o mundo. Ainda assim, a atriz demonstrou-se descontente com o seu tratamento na série quando descobriu que o operador de câmara ganhava mais do que ela própria. Exigiu um aumento de salário e ameaçou sair da série caso isso não acontecesse. Os produtores acabaram por aceder ao pedido da artista devido à enorme popularidade da série.

Condessa Teresa Di Vicenzo, 007 – Ao Serviço de Sua Majestade (1969)

Diana Rigg 007

Realizado em 1969, o filme conta mais uma história do espião James Bond, desta vez interpretado por George Lazenby. Diana Rigg surge como protagonista ao interpretar a Condessa Teresa Di Vicenzo, que é salva do suicídio pelo protagonista e juntos embarcam numa aventura para combater a SPECTRE, uma organização criminosa liderada pelo terrorista Ernst Stavro Blofeld (Telly Savalas). A personagem da atriz foi uma das mais marcantes da franquia e, apesar do seu final trágico, distingue-se ainda hoje das restantes Bond Girls: foi a única a conseguir casar com o famoso agente secreto.

É de relembrar que grande parte do filme foi gravado em Portugal. O Estoril, a Serra da Arrábida e a Praia do Guincho foram apenas alguns dos locais escolhidos como cenários para a longa-metragem.

Olenna Tyrell, A Guerra dos Tronos (2013 – 2017)

Lançada em 2011, a série realizada por David Benioff e Daniel Brett Weiss é uma adaptação da série de livros As Crónicas de Gelo e Fogo, de George R. R. MartinA Guerra dos Tronos trouxe Diana Rigg de volta às luzes da ribalta. A personagem que interpreta, Olenna Tyrell, é a matriarca e líder da família Tyrell. Inteligente, astuta e destemida, é uma das melhores estrategas da trama. O seu sarcasmo, humor e comentários acutilantes fazem jus ao nome pelo qual é conhecida: a Rainha dos Espinhos.

Olenna Tyrell não só rapidamente ganhou o carinho do público, como foi também aclamada pela crítica. Rigg foi quatro vezes indicada ao Emmy de Melhor Atriz Convidada numa Série de Drama.

Fotografia: Reprodução/HBO

Diana Rigg faleceu há um ano, vítima de um cancro no pulmão. No entanto, ainda há mais uma oportunidade para ver a atriz nos cinemas. A Noite Passada em Soho é um thriller psicológico dirigido por Edgar Wright, com estreia agendada para o dia 28 de outubro. Além de Rigg, o elenco do filme conta ainda com nomes como Anya Taylor-Joy (Gambito de Dama), Thomasin McKenzie (Sem Rastros) e os gémeos James e Oliver Phelps (Harry Potter).

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.