Sérgio Graciano
Fotografia: Pedro Pina/RTP

‘Cold Haven’. Sérgio Graciano vai ser o realizador de nova série islando-portuguesa

O realizador português Sérgio Graciano vai ser o responsável por dirigir a nova série policial Cold Haven, uma coprodução islando-portuguesa da autoria de Filippa Poppe e Joana Andrade. A informação foi divulgada esta segunda-feira (30) pela SPi num comunicado no site oficial.

A SPi, divisão para produção internacional da SP Televisão, está também por trás da primeira série original da Netflix em Portugal, Gloria. A produtora anunciou esta segunda-feira, em França, numa das sessões de apresentações do fórum Series Mania o novo projeto: “é um policial que acontece na Islândia, que retrata a experiência da imigração e do conflito entre a ambição de carreira, laços familiares e um profundo sentimento de culpa”.

Segundo a Variety, no festival francês, o diretor administrativo da SPi, José Amaral, não deixou escapar o talento do realizador português em coproduções internacionais. “Ele tem uma visão criativa muito moderna na forma de contar histórias e uma capacidade extraordinária de trabalhar em coproduções, mantendo os sabores locais e mantendo sempre os visuais interessantes. Para o nosso Cold Haven, o Sérgio vai garantir uma visão portuguesa e dar ao projeto a visão internacional que esta história merece”, revela.

Sem o elenco ainda revelado, sabe-se que a história contará com intérpretes dos dois países. No total, Cold Haven vai contar com oito episódios de 50 minutos, numa intriga que promete surpreender, com a junção do policial ao drama e ao thriller, conforme avança.

O Enredo

A história da produção islando-portuguesa começa com uma detetive islandesa, Soffia, a tentar solucionar um assassinato na comunidade portuguesa nas Ilhas Vestmanna, na Islândia. “A vítima é Maria, uma jovem portuguesa que veio para a Islândia trabalhar na indústria da pesca do bacalhau de Vestmanna, e também para encontrar a liberdade de ser quem é”, explica a sinopse. O caso toma proporções maiores quando a detetive descobre que entre a lista de suspeitos está o próprio filho, a quem ela falhou como mãe, o que a leva a  questionar a posição perante o caso, uma vez que pode “voltar a ser uma verdadeira mãe novamente, mas a que custo para a sua integridade na carreira?”, lê-se ainda.

Sérgio Graciano tem um vasto currículo em televisão. O realizador português já deixou a marca pessoal em séries como Conta-me Como Foi e A Generala, nas telenovelas Prisioneira (TVI) e Laços de Sangue (SIC), com a qual venceu um Emmy Internacional em 2011 e no programa Último a Sair (RTP). De momento, o responsável pela realização de Cold Haven tem em produção duas novas séries televisivas, A Rainha e a Bastarda e Chegar a Casa. Para as salas de cinemas nacionais, tem pendentes as estreias de O Som Que Desce da Terra, prevista para o dia 4 de novembro, e Salgueiro Maia – O Implicado, ainda sem data definida.