Britney Spears

Britney Spears quer remover o pai da tutela sem pagar os dois milhões exigidos

Apesar de Jamie Spears, ter aceite abandonar o cargo de tutor em agosto, o progenitor da pop star pede agora dois milhões de dólares em troca. Britney Spears exige que o processo seja acelerado e não está disposta a pagar.

A vontade da cantora norte-americana é transmitida através do advogado, que entregou uma nova petição suplementar para reforçar o pedido de remoção do pai do cargo que exerce há 13 anos. “Independentemente do passado, o senhor Spears e o advogado estão agora avisados: a situação atual já não é tolerável e a Britney Spears não vai ser extorquida”, disse Matthew Rosengart no Tribunal Superior de Los Angeles esta terça-feira, dia 31 de agosto. A resposta acesa ao pedido de dois milhões de dólares (1,69 milhões, em euros) foi arquivada no processo.

“A tentativa flagrante do senhor Spears de negociar a sua suspensão e remoção em troca de aproximadamente dois milhões de dólares em pagamentos, além dos milhões já colhidos do património de Britney Spears pelo senhor Spears e respetivos associados, é um fracasso” acrescentou o ex-promotor federal, contratado no início deste verão pela cantora como o primeiro advogado escolhido de forma autónoma desde o início da batalha jurídica. Até então, a artista não controlava a seleção dos advogados que a defendiam.

No final de julho, a artista submeteu um pedido para que o pai fosse removido da tutela. Na audição de tribunal, acusou-o de abusar da posição que detém desde 2008 para benefício próprio e de a controlar exageradamente, confirmando as crenças do movimento Free Britney. A 12 de agosto, após muito mediatismo do caso e pressão pública, Jamie Spears concordou em abandonar o cargo de tutor da filha, ao fim de 13 anos de controlo das finanças da cantora, dando início ao que autodenominou “processo de transição”. Num documento de tribunal, entregue pelo advogado Vivian Thoreen, o progenitor revelou estar “disposto a renunciar” quando chegasse a altura certa. O documento não previu, contudo, um prazo para a demissão.

Apesar de Britney já ter confessado que a situação a tem traumatizado, o pai continua a alegar que tenta agir sempre em função dos “melhores interesses da filha”. O mesmo discurso foi utilizado quando aceitou afastar-se do cargo de tutor, em agosto, antes de exigir um pagamento.

Decidida em remover o pai da tutela, Britney Spears não está disposta a esperar e o mais recente processo deixa isso claro. “Ao contrário dos poderes que o senhor Spears e o advogado procuram reivindicar, não podem escolher a hora e o local da remoção do tutor”, sublinha a nova petição, como mostra a Deadline. “Essas questões são regidas pela lei, pelos melhores interesses de Britney Spears e por este Tribunal”, acrescenta. A próxima audiência do processo está marcada para o dia 29 de setembro, com a juíza Brenda Penny, em Los Angeles.

Lê ainda: Britney Spears. TVCine Emotion estreia documentário sobre batalha legal da cantora