Sandra Oh. Fonte: HFPA

Sandra Oh revelou dificuldades em lidar com a fama durante ‘Anatomia de Grey’

Este sábado, 28 de agosto, Sandra Oh explicou que precisou de ajuda profissional para conseguir lidar com o patamar de fama que atingiu como protagonista de Anatomia de Grey. Em entrevista ao Sunday Today With Willie Geist, da NBC News, a atriz de 50 anos contou que perder o anonimato se tornou “traumático” e dificultou a sua vida.

Entre 2005 e 2014, Sandra Oh ficou conhecida por interpretar Dra. Cristina Yang no drama médico da ABC. Contudo, lidar com o estrelato tornou-se complicado para ela. A atriz afirmou que deixou de conseguir sair de casa e que se o fizesse, teria de ser “escondia em restaurantes”.

“E a razão por que estou a dizer isto deve-se às circunstâncias em que precisas de fazer o teu trabalho, com muita privacidade. Quando se perde o anonimato, tens de desenvolver habilidades para continuares a tentar ser verdadeiro”, revela.

Foi nessa altura que decidiu focar-se na sua saúde mental e procurar um “bom terapeuta” que a ajudasse a “gerir a atenção e as expectativas, sem perder o sentido de si própria”. Assim, durante as consultas adquiriu as ferramentas necessárias para prosperar e sobreviver à fama. Uma das coisas que aprendeu foi o poder de proteger a sua própria energia e que, para o fazer, “às vezes é preciso dizer não”.

Essa mesma lição deu-lhe a força necessária para recusar a oportunidade de voltar a Anatomia de Grey. Embora não se esqueça do “privilégio” que foi ter feito parte da produção de sucesso, Sandra Oh afirma que o papel de Cristina Yang já se encontra no “passado”. Atualmente a atriz protagoniza Killing Eve, mas vários ex-membros do elenco voltaram a fazer aparições na série, como é o caso de Patrick Dempsey.

Mais recentemente, no final da 17.ª temporada, os atores Giacomo Gianniotti, Jesse Williams e Greg Germann também abandonaram a produção. Apesar disso, Anatomia de Grey foi renovada por mais um ano e voltará brevemente ao pequeno ecrã.