Johnny Depp

Johnny Depp afirma estar a ser alvo de boicote por Hollywood

Johnny Depp afirmou que sente que está a ser alvo de um boicote por parte da indústria de Hollywood. A acusação surge na sequência de um adiamento da estreia de Minamata, o mais recente filme onde participou, nos Estados Unidos da América.

No passado domingo (15), numa entrevista ao jornal The Sunday Times para a promoção do filme Minamata, o ator acusou a indústria norte-americana de cinema de sabotar a sua carreira artística e comentou os “cinco anos surreais” que tem passado, após as acusações de violência doméstica de Amber Heard.

No ano passado, Johnny Depp avançou com um processo em tribunal contra o jornal The Sun por difamação, depois do tabloide britânico se ter referido a si como um wife-beater num artigo sobre o ator e a ex-mulher. No entanto, o ator perdeu o caso e, na sequência desta decisão, a produtora Metro-Goldwyn-Mayer acabou por adiar a estreia do filme nos Estados Unidos de fevereiro de 2021 para uma nova data, ainda por anunciar. Não é a primeira vez que a carreira do polémico ator é afetada por este processo judicial pois, já em 2020, foi forçado a afastar-se da saga Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los.

O realizador do filme, Andrew Levitas, também se manifestou contra a decisão e, numa carta publicada pela Deadline, afirmou que “os MGM Studios decidiram enterrar o filme porque estavam preocupados com a possibilidade de os assuntos pessoais de um dos atores do filme se virem a refletir de forma negativa” no filme, acrescentando também que “na perspetiva dos MGM, as vítimas e as suas famílias são secundárias”.

No próximo ano, Depp irá enfrentar mais dois processos judiciais – um que o próprio abriu contra Amber Heard, e outro que Heard abriu contra ele. No entanto, e apesar da polémica, o Festival de Cinema de San Sebastian e o Festival Internacional de Cinema Karlovy Vary decidiram homenagear Johnny Depp nas edições deste ano.

O filme Minamata, com estreia prevista em Portugal a 7 de outubro, retrata a tragédia de envenenamento por mercúrio sofrida pelas comunidades costeiras do Japão em 1970, e Johnny Depp interpreta o fotojornalista americano W. Eugene Smith, que ajudou a expor o impacto desta tragédia ambiental ao mundo.