Ornatos Violeta e The Strokes
Fotografias: Adriana Oliveira / Divulgação,Sony Music, Jason McDonald

Ornatos Violeta confirmados no North Music Festival deste ano e The Strokes no NOS Alive 2022

Os portuenses Ornatos Violeta regressam este ano aos palcos da Invicta, no North Music Festival. Em 2022, Lisboa recebe os The Strokes no NOS Alive.

O dia é de confirmações para a música ao vivo. O North Music Festival, que promete ser um dos maiores eventos musicais do ano, vai celebrar os 30 anos da formação dos Ornatos Violeta. De 2018 a 2020, a banda regressou aos maiores palcos do país, tendo inaugurado o novo Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota, no Porto, naquele que foi um “regresso a casa repleto de amigos.

No entanto, segundo avançou a Rádio Comercial, o festival contará com mais cinco novos nomes nacionais. São eles Linda Martini, PAUS, Zen, Pedro da Linha e Paraguaii e vão atuar no dia 30 de setembro, onde já estão confirmados os Moonspell. No dia 1 de outubro sobem a palco os OneRepublic e no dia 2 os The Script, GNR, Waterboys e Moullinex & Xinobi.

Na capital, onde Manuel Cruz atuará também, desta feita a solo, o NOS Alive confirmou cinco nomes, todos eles internacionais. O destaque vai para os The Strokes, que atuam a 6 de julho de 2022, dia em que se confirma ainda Modest Mouse e Fontaines D.C.. O dia 7 recebe Glass Animals e o dia 8 Moses Sumney. O festival tem Metallica, Imagine Dragons e Da Weasel como cabeças de cartaz.

“O verão está perdido”, dizem promotores

A Associação Promotores de Espetáculos, Festivais e Eventos (APEFE), enviou uma carta ao primeiro-ministro António Costa apelando ao alívio das restrições no acesso a eventos culturais, para preparar os próximos meses, já que “o verão já está perdido”.

Os promotores apresentaram quatro propostas para que o setor possa funcionar de modo mais funcional: alargamento da lotação das salas de espetáculo a 100%, e sem marcação de lugar para quem tiver certificado digital ou teste antigénio negativo válido, liberalização de horários e reforço do programa de apoio aos trabalhadores de teatro, música, dança e outras atividades artísticas e literária.

Lê também: Paredes de Coura: Diretor quer festival com mais dias

A reunião do Conselho de Ministros, que acontece esta quinta (29), “pode marcar a viragem para a economia e nomeadamente para o setor da Cultura”, “para aqueles que não têm ou praticamente não têm atividade desde março de 2020″, dizem.