O Crime do Padre Amaro, da RTP1, será protagonizado por José Condessa e Bárbara Branco
Fotografia: TVI / Divulgação

Bárbara Branco e José Condessa protagonizam nova versão de ‘O Crime do Padre Amaro’

José Condessa e Bárbara Branco vão ser Amaro e Amélia na nova versão de O Crime do Padre Amaro. A adaptação, desta vez ao formato série, é da RTP1 e vai contar com a realização de Leonel Vieira, responsável, por exemplo, pela recente reinvenção cinematográfica dos clássicos do cinema português.

A história será contada em seis episódios de aproximadamente 45 minutos, conta o site Fantastic TV. A nova adaptação será filmada em Leiria, mantendo o cenário original da história de Eça de Queiroz. O Crime do Padre Amaro, com financiamento do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), faz parte da linha de séries do canal público para a temporada 2022/2023.

A narrativa conta a história de Amaro (José Condessa), um jovem padre, que chega à cidade e levanta questões sobre as suas capacidades para exercer as funções. Contrariamente à adaptação produzida pela SIC em 2004, que gerou um filme e uma série de televisão, este novo projeto passa por um retrato fiel dos eventos da obra literária.

O pároco vai viver em casa de S. Joaneira (Filomena Gonçalves), é lá que conhece Amélia (Bárbara Branco), uma jovem crente de Leiria, que vive entre os padres e procura neles as referências que não teve ao ter crescido sem pai. É por esta mulher que se vai apaixonar, linha narrativa que contribui para abrir o debate sobre a religião e o voto de celibato.

Para facilitar a integração de Amaro, o Cónego Dias (José Raposo) toma a iniciativa. É ele quem explica como se deve movimentar entre os fiéis e é, também, pela sua mão, que chega à casa de S. Joaneira. Na chegada a Leiria, Amaro cruza-se ainda com Libaninho (Diogo Martins), Padre Natário (Joaquim Nicolau) e também o Padre Brito (Sérgio Praia).

Lê também: Um ano de emissões de uma ‘Casa’ que continua ‘Feliz’