Måneskin
Imagens: Måneskin / Instagram

Måneskin lançam videoclip ousado para ‘I Wanna Be Your Slave’

Os italianos Måneskin acabam de lançar o primeiro videoclip desde a vitória na Eurovisão 2021. ‘I Wanna Be Your Slave’, do último disco, foi o tema escolhido.

Repleta de antíteses em toda a letra, que se encontram a cada verso, a canção havia já despertado interesse um pouco todo o mundo. Na verdade, poucos dias depois do triunfo em Roterdão, ‘I Wanna Be Your Slave’ passava os números da premiada ‘Zitti e Buoni’ para ser o tema mais ouvido da banda.

Ainda durante a semana, numa publicação nas redes sociais, as imagens que surgem em destaque neste artigo haviam sido apagadas. “Por favor, não nos reportem de novo por sermos fogosos”, escreveram os artistas ao partilhar novamente o mesmo post, que se manteve, e que soma perto de dois milhões de gostos.

Com uma estética que não destoa completamente do vídeo de ‘Zitti e Buoni’, com efeitos visuais, disposições e planos de câmara que cimentam uma imagem estabelecida pelo grupo, o novo projeto visual marca a ousadia que tem pautado as prestações do tema ao vivo. A proximidade algo erótica entre os artistas, independentemente dos seus géneros, vai ao encontro da defesa dos direitos LGBTI+, uma das suas bandeiras.

Há cerca de duas semanas, numa atuação na Polónia, país onde a comunidade não é respeitada – o que levou a Comissão Europeia a anunciar esta quinta processos ao país, bem como à Hungria – o vocalista Damiano David beijou o guitarrista Thomas Raggi de forma a marcar uma posição. “Nós achamos que todos deviam ser permitidos a fazer isto sem qualquer medo”, protestou Damiano.

A quatro de julho, os Måneskin chegaram ao primeiro lugar do Spotify em todo o mundo com o cover ‘Beggin’, feito que se mantém até hoje.

Lê também: De Roma a Milão e Florença. Itália conta com 17 cidades na corrida à Eurovisão 2022