festa é festa
Foto: TVI/Divulgação

Audiências. ‘Festa é Festa’ recupera e volta a ganhar a ‘Amor Amor’

A luta pela liderança entre as duas principais novelas da SIC e da TVI continua renhida. Amor Amor tem sido líder na maioria dos confrontos com Festa é Festa, mas a novela da TVI tem dado sinais de recuperação e esta terça-feira (13) conseguiu liderar pelo segundo dia consecutivo.

Com um episódio anunciado como “especial”, a história de Bino e Tomé foi vista por 1 milhão e 178 mil espectadores, correspondentes a 12,4% de audiência e 23,9% de share. Tal como na véspera, Festa é Festa foi o programa mais visto do dia.

Também com episódio “especial”, Amor Amor (11,6% / 22,5%) conseguiu 1 milhão e 102 mil espectadores, menos 76 mil que a concorrente. A novela da SIC só chegou à liderança quando Bem me Quer (10,9% / 23,4%) arrancou na TVI.

No resto do horário nobre a SIC foi vitoriosa. A Serra (10,9% / 25%), Quem Quer Namorar com a Agricultora? (8,1% / 22,8%) e Tempo de Amar (5,9% / 22,6%) foram líderes nos seus horários, superando Bem me Quer e Amar Demais (8,1% / 21,7%).

Ao final da noite, Mulheres (3,5% / 15,9%) e a reposição do Diário de Quem Quer Namorar com o Agricultor? (3,1% / 18,4%) alternaram na liderança, com vantagem para o reality show da SIC, que também venceu o Diário da Noite de O Amor Acontece (2% / 14,6%).

Nos totais diários a SIC foi novamente o canal mais visto, com 19,7% de share, três pontos acima dos 16,7% da TVI. A RTP1 não foi além dos 10,7% de quota de mercado, e a CMTV manteve a liderança entre os canais de cabo com 4,3%.

Quem Quer Namorar com o Agricultor? 4 SIC
Foto: SIC/Divulgação

Agricultores distanciam-se de O Amor Acontece

Ao segundo dia do novo alinhamento dos finais de tarde da TVI, a estação de Queluz continua a perder para a concorrência mas o saldo é positivo. Embora Cristina ComVida não tenha alterado significativamente os números da TVI às 18 horas, O Amor Acontece melhorou o desempenho da estação no acesso ao prime time.

O novo reality show da TVI foi visto em média por 523 mil espectadores, correspondentes a 5,5% de audiência e 16% de share. Ao contrário do que aconteceu na véspera, O Amor Acontece não ameaçou o segundo lugar de Quem Quer Namorar com o Agricultor? (6,8% / 19,6%), que se aproximou de O Preço Certo (7,1% / 20,7%) na disputa pela liderança.

Na faixa das 18 horas a liderança continua a ser das novelas da SIC, mas agora com números mais modestos. Viver a Vida (5,2% / 18,9%) e Orgulho & Paixão (4,9% / 16,7%) voltaram a vencer Cristina ComVida (3,8% / 13,5%) no seu segundo dia no novo horário. Portugal em Direto (2,9% / 10,7%) ficou em terceiro lugar, mas aproximou-se da SIC nos minutos finais.

Outros destaques do dia
  • As 7 Maravilhas da Nova Gastronomia continuam a despertar pouco interesse no público. Em direto de Gaia, a emissão da tarde desta terça-feira registou um novo mínimo, não indo além dos 113 mil espectadores. Com apenas 1,2% de audiência e 5,2% de share, a RTP1 esteve a perder para a RTP2 durante perto de 50 minutos, enquanto estava no ar a Volta à França (1% / 4,3%).
  • Depois de algumas derrotas na semana anterior, Júlia (4,2% / 17,7%), ainda com apresentação de Bárbara Guimarães, voltou a liderar contra Goucha (3,6% / 15,2%). O talk show da TVI esteve à frente na primeira meia hora, mas Júlia destacou-se na segunda parte com uma entrevista gravada a João Soares, marido de Maria João Abreu.
  • Walker, o Ranger do Texas (1,6% / 3,2%) continua a destacar-se na RTP Memória e somou novos recordes de rating e share, com uma média de 152 mil espectadores. Às 21h42, a série protagonizada por Chuck Norris bateu nos 2,6% de audiência, superando a CMTV. De seguida, a estreia de Quem Sai aos Seus (0,5% / 1%) foi vista por 48 mil espectadores. A RTP Memória subiu aos 0,8% de share diário nesta terça-feira.
  • De Gaulle – Prestígio e Intimidade (0,3% / 0,6%) não foi além dos 30 mil espectadores, valores abaixo do habitual para as séries da noite da RTP2. O segundo canal teve um share diário de 1,1%.
Dados de audiência Total Dia (Live+VOSDAL) para o dia 13 de julho, da responsabilidade da GfK/CAEM.