Cristina Ferreira esqueceu-se do nome do programa que estava a apresentar.
Instagram

Opinião. O apagão de Cristina Ferreira

Foi já no final do Cristina ComVida, desta terça-feira (29), que Cristina Ferreira teve um lapso de memória e se esqueceu do nome do programa que estava a apresentar. Com boa disposição, e entre risos, a apresentadora explicou que o seu dia tinha começado “muito cedo” e já estava a acabar “muito tarde”.

Este “apagão” da diretora de entretenimento e ficção da TVI não traz mal nenhum ao mundo e acontece aos melhores, mas também pode significar um desgaste da profissional. A reação foi bem disposta, como tinha de ser, e acabou por mostrar que por detrás da profissional há uma mulher como tantas outras.

A verdade é que o canal de Queluz de Baixo precisa de mostrar resultados e muito desse peso está sobre os ombros da mulher da Malveira. Também não deixa de ser verdade que até os profissionais de excelência têm limites e é certo que quando se quer fazer tudo, há uma forte possibilidade de que algo corra menos bem.

O Cristina ComVida tem a difícil missão de tirar a Quatro do terceiro lugar das audiências nos finais de tarde e é inegável que tem falhado esse propósito. Além disso, o facto de Cristina Ferreira estar a braços com inúmeros projetos pode estar-lhe a tirar o foco do seu programa.

O formato não está esgotado, mas já tem dificuldades em inovar. Além disso, não está no melhor horário para agarrar o público. Por mais que a apresentadora afirme que não se importa com as audiências, tal não pode corresponder à realidade. Queira, ou não, a TVI ou qualquer outro canal de televisão privado é um negócio e um negócio tem de dar lucro.

Provavelmente começa a chegar a uma altura em que Cristina tem de pensar o que é melhor para o canal e, sobretudo, para si. Diria que sair do ecrã por tempo indefinido pode ser um erro, mas estar nele diariamente já não é a melhor hipótese. A comunicadora é, sem dúvida nenhuma, uma grande mulher e um exemplo para muitos, mas “super mulheres” só existem nos filmes.

O verão da RTP

Mais uma vez o canal público prepara um verão low cost. Além da aposta em programas fora de portas, a RTP já anunciou, por exemplo, a repetição do Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão para as noites e ao longo de dois meses.

Parece-me pouco para uma estação que tem obrigatoriamente de fazer serviço público.

Somos Portugal

A TVI anunciou que o próximo Somos Portugal vai voltar a sair à rua e que vai cumprir todas as regras impostas pela Direção-Geral da Saúde. Bem sei que o desespero em voltar a vencer a SIC aos domingos à tarde é grande, mas será que vale tudo numa altura em que o país volta a estar a braços com um agravamento da pandemia?

Já segues o Espalha-Factos no Instagram?