Felipa Garnel
Fotografia: D.R.

Felipa Garnel fala sobre passagem pela TVI: “fui vítima das circunstâncias”

Esta quinta-feira (17), Goucha recebeu uma entrevista de Felipa Garnel, que teve uma breve passagem pela TVI enquanto diretora de programas, altura atribulada da estação em que se considerava a possível venda da mesma ao grupo Cofina. Ao longo da conversa, a antiga diretora de programas falou sobre o seu período na estação, que considerou “muito difícil”.

Juntamente com o marido, o médico Nuno Lobo Antunes, Felipa começou por dar a conhecer a história de amor que admitiu ser pautada pelo respeito, da qual nasceram duas filhas. O casal partilhou também a relação que têm e a forma como lidam com os fracassos um do outro, servindo de pretexto para a pergunta de Manuel Luís Goucha“Tu entendeste como fracasso a tua passagem pela TVI como diretora?”

Felipa Garnel explica que nunca assim o entendeu, mas que entrou numa “altura complexa” em que “toda a gente sabia” da possível venda da TVI ao grupo Cofina, revelando que ela própria apenas o soube uma semana depois da entrada em funções. Ainda assim, acabou por afirmar sentir-se num autêntico duelo de titãs em que “os espanhóis queriam uma coisa e o suposto novo proprietário, que era a Cofina na altura, queria outra. E ninguém mandava. Uns queriam dinheiro e outros queriam audiências…”.

Apesar de tudo, Garnel considera-se apenas como uma “vítima das circunstâncias”, uma vez que “não havia meios” para conseguir concretizar qualquer projeto – “não tinha um tostão para gastar”. Acabou mesmo por admitir que quando saiu da estação saiu “magoadíssima” considerando que “foi tudo mal feito”. Depois de seis meses nos quais se sentiu num autêntico “labirinto sem conseguir encontrar a saída”, Felipa Garnel confessa que contou com a família como o seu principal refúgio.

A acompanhar a totalidade da entrevista de forma bastante interventiva esteve Nuno, que referiu sentir “orgulho” no percurso da mulher, apesar do pouco reconhecimento do esforço que foi feito na altura. Acrescenta ainda que “o único falhanço é quando nós não aceitamos um desafio por medo de o perder”.

Felipa Garnel foi anunciada como diretora de programas da TVI em julho de 2019 e só entrou em funções como diretora no fim de agosto, depois de uma carreira ligada às revistas cor-de-rosa e à apresentação de entretenimento. Menos de meio ano depois, em janeiro, foi substituída por Nuno Santos depois de não ter conseguido inverter a tendência de maus resultados da estação na altura.