Covid-19
Concertos para investigar a propagação da Covid-19 em grandes eventos

Testes à covid-19 obrigatórios para acesso a eventos culturais

Está a iniciar-se uma nova fase de desconfinamento em quase todo o país com novas regras. Entre as quais, a obrigatoriedade de realização de testes de diagnóstico à covid-19 para se ter acesso a eventos culturais, a partir de um número de pessoas a determinar pela Direção Geral de Saúde (DGS).

Esta quarta-feira (9), a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou em conferência de impressa, realizada após a reunião de Conselho de Ministros, que iria passar a ser necessária a realização de testes como forma de acesso a um conjunto de eventos, nomeadamente culturais, desportivos e familiares. Acrescentando ainda que será a DGS a definir o número de pessoas a partir do qual a realização do teste passa a ser obrigatório. Este número ainda não é conhecido, aguardando-se a decisão e, só nessa altura a medida entrará em vigor.

Esta nova regra foi a forma que o Governo encontrou para evitar que os eventos de maior dimensão, que levam a um maior ajuntamento de pessoas, sejam causadores da propagação do vírus. É uma medida temporária enquanto o certificado verde digital está em preparação, que, garantiu a ministra, entrará em vigor no dia 1 de julho.

O custo dos testes, que passam a ser obrigatórios, irá ficar a cargo do participante, que será responsável por pagá-lo e fazê-lo, em todos os eventos de natureza cultural, desportiva, corporativa e familiar abrangidos pela nova medida.

A maior parte do país entrou hoje numa nova fase de desconfinamento, esta apenas estava agendada para segunda-feira (14) mas foi antecipada. As novas regras não se aplicam aos concelhos de Lisboa, Braga, Odemira e Vale de Cambra, por registarem um número de contágios acima do limite decretado pelo Governo.