Rui Reininho
Rui Reininho por Mimi Sá Coutinho | Fotografia: Divulgação

À Escuta. Rui Reininho, Cláudia Pascoal e Pongo entre os destaques

Nesta semana do À Escuta, rubrica semanal de lançamentos de música portuguesa do Espalha-Factos, destacamos o lançamento do novo disco de Rui Reininho, o novo single de Cláudia Pascoal e a participação de Pongo no canal A COLORS SHOW. Temos, ainda, novos singles de Mordo Mia, MGDRV, José, Pongo e Cobra ao Pescoço. Beiro junta-se a João Não e Príncipe do Lumiar a Castilho para figurar as colaborações desta edição.

20.000 Éguas Submarinas e a veia psicadélica de Rui Reininho

Se nos dissessem que Rui Reininho viajara até a Índia com os Beatles, tivesse sido guiado pelo Maharishi Mahesh Yogi e regressado com este disco na manga, certamente acreditávamos. 20.000 Éguas Submarinas é o novo longa-duração de Rui Reininho, frontman da aclamada banda portuguesa GNR. Neste disco, regressa às profundezas do seu ser, no que pode ser considerado o “cume da sua essência“.

Cítara a postos, som binaural aguçado e uma veia experimental pulsante são algumas das características que marcam esta odisseia, pontuada por 12 canções. É o primeiro disco em nome próprio desde Companhia das Índias, lançado em 2008. Desde então, Reininho tem-se mantido sempre nas esquinas da música portuguesa, com várias colaborações, das quais destacamos a canção ‘Calor’, da banda barcelense Glockenwise. Apesar de ingressar nesta aventura em nome próprio, o músico sublinha que o disco não foi feito em solidão. Em entrevista à Lusa, Reininho confessa que se o esforço fosse exclusivamente a solo “demorava seis ou sete anos”, em vez dos três que levou.

Para esta empreitada psicadélica, onde os sopros, a voz, a guitarra e os sintetizadores se fundem num só numa simbiose alucinante, Rui Reininho (que empresta voz e toca gongos, taças e percussão) contou com a participação de Paulo Borges, coprodutor e “o grande instrumentista no meio disto” – toca piano, sintetizadores, programações e guitarras. Há toda uma equipa por trás da produção do disco, com nomes como Alexandre Soares (Três Tristes Tigres, Osso Vaidoso), Pedro Jóia, Tiago Maia, Eduardo Lála, Ruca Rebordão, Moisés Fernandes, Daniel Salomé e Jacomina Kistemaker, que acabou por ser grande inspiração para o disco.

20.000 Éguas Submarinas poderá ser ouvido ao vivo no Festival Aleste, no Funchal, no dia 26 de junho, em Viseu no dia 10 de julho, e na Feira do Livro do Porto no dia 18 do mesmo mês. Rui Reininho será responsável pela abertura da temporada da Culturgest, em Lisboa, no dia 10 de setembro.

Tanto Faz‘ é o último single de !, de Cláudia Pascoal

‘Tanto Faz‘ é o single que fecha o ciclo de !, o disco de estreia de Cláudia Pascoal. O tema, que nos foi dado a conhecer no ano passado, leva agora uma nova versão, gravado com a Banda Musical de São Pedro da Cova, em Gondomar, de onde a artista é oriunda: “Com a ‘Música de Um Acorde juntei os meus amigos, com a ‘Quase Dança’ juntei a minha família e, agora, com a ‘Tanto Faz’ regresso à minha terra. Acho que é um bom ponto final ao ponto de exclamação”.

Após ter participado no The Voice Portugal e ter representado Portugal no Festival Eurovisão da Canção juntamente com Isaura, em 2018, com a canção ‘O Jardim‘, Cláudia Pascoal ganhou aclamação junto do público e da crítica com a edição do disco !. A canção que agora regrava é “muito pessoal porque, mais do que nunca, consigo ligar-me a ela de uma forma muito intensa” e, por isso, decidiu desafiar a Banda Musical de São Pedro da Cova para dar novos tons e cores: “Tocar esta música com a força e compromisso de uma Banda que conheço muito bem, fez-me vivê-la de uma forma diferente e intensa. Sinto-me em casa, sinto-me completa e senti finalmente que disse tudo sobre !“.

Bruxos‘, o novo single de Pongo que não deixa ninguém parado

‘Bruxos’ é o mais recente single de Pongo, a artista luso-angolana que fez furor em Portugal com a sua participação no clássico ‘Kalenga (Wengue Wengue)’, dos Buraka Som Sistema. Desde então, Pongo tem traçado uma carreira a solo com a edição de um disco em 2019, Baia, um EP, UWA, e vários singles.

Apresenta-nos ‘Bruxos‘ em versão de estúdio e numa gravação especial e vibrante para o A COLORS SHOW. A energia contagiante da performance e da própria música torna lei a dança e o reboliço. O single é um teaser do disco que vem a caminho  ainda sem data de estreia, mas já com uma antecipação tremenda.

MGDRV dão a conhecer o singleFinal do Dia

Final do Dia‘ é o mais recente single dos MGDRV (composto pelo produtor Apache e os MCs Skillaz e Yo Cliché). É o terceiro avanço do novo EP, Gueiras, que tem lançamento previsto para o mês de julho. O grupo, que tem vindo a deixar a sua marca no universo do hip-hop português conta já com dois longa-durações, DRAIVE e MORTE FIXE RAP e um EP.

Segundo MGDRV, é no ‘Final do Dia‘ que “o purgatório faz o seu balanço – é nesse momento em que o sol se vai e a noite se apresenta, que o mundo gira mais rápido. E nós a tentar acompanhar“. A rotina ganha protagonismo nas esquinas de beats intensas e rimas imaculadas, e o final do dia chega como um suspiro.

‘Paraíso’, o single de José que serve de antecipação ao Primeiro Disco

Primeiro Disco. Parece-nos justo que o primeiro longa-duração lançado a solo por José seja assim denominado. Após fundar a banda Stuck in The Sound, José Reis Fontão ingressa agora numa carreira em nome próprio. O seu primeiro disco de originais será lançado no dia 25 de junho e ‘Paraíso’ é um dos avanços.

“Misturando habilmente estilos ecléticos, duma pop portuguesa radiosa a canções eletrónicas ultramodernas, ao serviço de uma narração quase biográfica”, revela José, que pretende ainda mostrar que “nunca quis ficar confinado a um género musical“. ‘Paraíso‘, por exemplo, serve de balada algodão-doce, uma pop leve rodeada por synths e ecos onde José confessa a meio de uma batida eletro-pop: “Oriana, gira, gosto tanto de ti“.

‘Ouvido’, colaboração entre Beiro e João Não disponível nas plataformas de streaming

Depois de ter recebido menção honrosa no Novos Talentos Fnac, o tema do produtor Beiro, que ficou a cargo da captação, produção, mistura e masterização, conta com a participação (letra e voz) de João Não e está disponível para escuta nas plataformas de streaming, tendo recebido ainda um videoclipe realizado por Beiro e Henrique Rocha. ‘Ouvido‘ é o primeiro single de Beiro, que se lança em nome próprio pela companhia discográfica CRVOO Records.

Lê também: Dino D’Santiago e Carlão lideram nomeações aos PLAY – Prémios da Música Portuguesa

Príncipe do Lumiar junta-se a Castilho em ‘Treino

Príncipe do Lumiar, o artista lisboeta que transforma poesia em canção, está de volta com mais um single. Desta vez, não enfrenta a empreitada sozinho – conta com Castilho, cocriador desta balada onde o piano é o protagonista e a melancolia reina. A canção foi apresentada pela primeira vez em concerto na Casa do Capitão, em Lisboa, e abre as portas para conhecermos mais a fundo este novo artista do panorama da música portuguesa.

Para já, podemos ouvir ‘Treino‘, que vem acompanhada de um videoclipe realizado por Hugo Figueiredo Nogueira, o EP de estreia, Salva-Vidas e os singles Bala‘ e ‘Mil e Cem‘, ambos lançados em 2021.

‘Tangerina é o single de estreia de Mordo Mia

Pouco se sabe, por enquanto, sobre os Mordo Mia. Mas ‘Tangerina‘ pode dar-nos algumas pistas: não há género único que os defina. Numa espécie de tangente em que os Reis da República se encontram com Frank Zappa, é aí que encontramos os Mordo Mia. A mixórdia de instrumentos e a letra descomprometida incrementa a vibe divertida, porém, é de notar a maestria com que cruzam os diferentes universos da canção. Por enquanto, cantarolamos: “Esta é a história de uma pequenina tangerina…”.

Cobra Ao Pescoço apresenta single duplo

Simone‘ e ‘Alpha Meme’ são os dois novos avanços dos Cobra Ao Pescoço para o primeiro longa-duração da banda, Deus Mastiga. Guitarras incansáveis, criatividade lírica e uma ginga inesperada compõem a primeira canção do lançamento, ‘Simone‘, que pretende mostrar a energia implacável da banda, tendo em primeiro plano os demónios internos. ‘Alpha Meme’ segue o mesmo caminho, e vem reforçar o punk rockhiperbólico” feito por este quarteto da Figueira da Foz, composto por Gil Morais (guitarra), Lara Soft (bateria), Emanuel Charana (baixo) e David Taylor (voz).

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.