Ljubomir Stanisic Pesadelo na Cozinha
Fotografia: TVI / Divulgação

TVI quer que Ljubomir Stanisic pague 1,2 milhões por quebra de contrato

No quente verão de 2020, Ljubomir Stanisic deixou a TVI rumo à SIC, rompendo o acordo que o ligava ao canal de Queluz até ao fim desse ano. Na altura, a estação revelou-se surpreendida e ficou proemtido que o processo avançaria para tribunal, o que acontece agora.

São exigidos 1.216.785,94 euros como compensação pela quebra do contrato, na ação que deu entrada na segunda (7) no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa. Nuno Santos (diretor-geral da TVI), Helena Forjaz (ex-diretora de relações institucionais da TVI), Raul Ferreira (controller TVI / Plural), Carlos Barata (diretor de antena e research), Paulo Lourenço (chief revenue officer da Media Capital) e Margarida Vitória Pereira (responsável pela área de planeamento de compras e vendas) são as testemunhas da TVI, explica o Meios & Publicidade.

Em agosto, quando o chef abandonou a Quatro, foi destacado que “Ljubomir tinha um contrato de trabalho em vigor até ao final do ano, ao qual acrescia um valor dedicado pela produção dos seus programas. Tendo o Chef rescindido de forma unilateral, reserva-se agora a TVI o direito de ativar mecanismos legais que a salvaguardem, bem como aos anunciantes com quem havia compromissos assumidos no âmbitos dos projetos que envolviam Ljubomir Stanisic“.

O chef bósnio, atualmente no ar na SIC com Hell’s Kitchen, reagiu com naturalidade ao processo. “Nunca rompi nenhum contrato na minha vida. Acabei por o fazer agora, mas porque assim que disse que ia para a SIC, sair hoje ou no final do ano era indiferente“, explicou.

O canal de televisão considerou que este foi um “procedimento inusitado“, até por ter acontecido enquanto “decorriam negociações entre as partes para a renovação do acordo global por mais dois anos“. “No início de 2020, Stanisic estabelecera já um novo contrato, em condições muito favoráveis e invulgares no mercado, para a produção de uma nova temporada de Pesadelo na Cozinha. Por razões de saúde, um problema sério num joelho, e devido à pandemia, não foi possível concretizar a produção, o que deveria suceder agora, com data marcada para 15 de Setembro, dentro do espírito de boa fé e do contratualmente definido entre as partes“, sublinhava a estação de televisão.

A TVI prometeu avançar, ainda no fim de 2020, com um novo programa do género, que nunca chegou a acontecer. Pesadelo na Cozinha foi um sucesso de audiências, tendo liderado na grande maioria das suas emissões enquanto esteve no ar entre 2017 e 2020.

Lê também: Audiências. Júlia bate máximo de share com entrevista a Olga Cardoso
Mais Artigos
Itália vence jogo contra Suíça no Euro 2020
SIC lidera confortavelmente em dia de ‘Euro 2020’ na RTP1