Audiências Cristina ComVida
Fotografia: Instragram / Cristina ComVida

‘Cristina ComVida’ recebe programa da Rádio Comercial em emissão simultânea

Esta quarta-feira (26), Cristina Ferreira recebe no Cristina ComVida uma emissão em direto do programa Já Se Faz Tarde, da Rádio Comercial, apresentado por Joana Azevedo e Diogo Beja. A apresentadora, que habitualmente transforma o cenário do programa de acordo com os temas que apresenta, junta no mesmo espaço e em simultâneo a emissão da TVI e a da estação de rádio da Media Capital.

Em entrevista à TV 7Dias, os radialistas mostram-se entusiasmados com o desafio, apesar de ser a primeira vez que conduzem o programa a partir de um estudo de televisão: “gostamos de novos desafios e de fazer emissão fora de portas”, referem.

Joana Azevedo e Diogo Beja que esta seja uma “emissão que marque a história da televisão em Portugal”, afirmam à referida publicação. Quanto a Cristina Ferreira, dizem estar preparados para pôr a apresentadora a fazer rádio, nem que para isso seja necessário “baixar o volume”. Salientam, no entanto, a sua capacidade para criar laços fortes com o público.

Já se faz tarde
Joana Azevedo e Diogo Beja conduzem ‘Já Se Faz Tarde’ na Rádio Comercial | Fotografia: Rádio Comercial

Segundo o realizador João Patrício, “o programa respeitará as suas dinâmicas habituais, sendo que, haverá um set transformado em módulo de emissão de rádio, o que condicionará o próprio guião, enriquecendo-o”.

A ideia de levar o estúdio de rádio para a televisão surge num momento em que o programa Cristina ComVida atravessa um momento crítico em termos de audiências, com o formato em nome próprio de Cristina Ferreira nos fins de tarde da TVI a marcar mínimos sucessivos.

Lê também: TVI24 vai ser substituída pela nova CNN Portugal

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
refugiados reuters
Dia Mundial do Refugiado. “O sentimento de segurança é muito mais amplo do que a ausência de conflito”