Crimes Submersos
Soraia Chaves, Marco D'Almeida, Margarida Marinho e Guilherme Filipe | Fotografias: RTP/Divulgação, SIC/Divulgação

‘Crimes Submersos’ é a nova série da RTP em coprodução com a RTVE

O crime luso-espanhol continua a ser aposta da RTP na ficção. A estação pública anunciou esta terça-feira (25) a nova série Crimes Submersos, uma coprodução com a RTVE que junta atores portugueses e espanhóis no elenco principal. As gravações iniciam-se em junho.

thriller, produzido pela Coral Europa com a espanhola Atlantia Media, é protagonizado por Elena Rivera, Rodolfo Sancho e Miryam Gallego. Além de Miguel Ángel Muñoz e Juan Gea, do elenco fazem também parte os atores portugueses Soraia Chaves, Margarida Marinho, Marco D’Almeida e Guilherme Filipe.

Crimes Submersos
Elena Rivera, Rodolfo Sancho, Miryam Gallego e Miguel Angel Muñoz são os espanhóis que protagonizam ‘Crimes Submersos’. | Fotografias: RTVE/Divulgação

A trama foca-se num período em que a seca extrema que atingiu o sul da Península Ibérica faz os níveis das águas das albufeiras baixar para níveis históricos. Em Campomediano, uma das povoações inundadas e que agora volta a emergir das águas, são encontrados os esqueletos de dois homens nas ruínas de uma antiga casa.

A descoberta leva a inspetora Daniela Yanes a investigar o caso, que ficara oculto durante vários anos. O processo junta de forma inesperada duas famílias, uma espanhola e uma portuguesa, que acabam por ter um destino comum, num cruzamento que terá consequências imprevisíveis entre amor, ambição e traições, além do crime por resolver.

As gravações iniciam-se a 14 de junho e vão passar por Cáceres (Estremadura), a Comunidade de Madrid, Lisboa e Cascais. A série é realizada por Joaquín Llamas e Oriol Ferrer, com argumento da autoria de Arturo Ruiz e Daniel Corpas e consultoria e adaptação portuguesa de Sara Rodi. O músico português José de Castro será responsável pela banda sonora oficial da série.

Em comunicado, o realizador Joaquín Llamas explica que este thriller misturado com ‘family noir'” surge da necessidade de incluir um problema que é constante e que tem um forte impacto na Península Ibérica, a falta de gestão da chuva e da água, utilizando-a como ponto de partida de uma história que afeta as pessoas de ambos os lados da fronteira”. A coprodução luso-espanhola será “um novo ponto de vista sobre o género do crime que pretende ir diretamente ao espectador não tanto pelo enredo mas pela viagem emocional dos seus protagonistas”.

Crimes Submersos, ainda sem data de estreia definida, é mais uma coprodução de ficção da RTP com um canal espanhol. Ao longo dos últimos anos, a estação pública produziu com a Televisión de Galicia as séries 3 Caminos (com a Amazon Prime Video), Auga Seca (com a HBO) – a regressar para uma segunda temporada – e Vidago Palace.

Mais Artigos
Rita Ferro Rodrigues
Rita Ferro Rodrigues regressa à apresentação com programa de entrevistas no Canal 11