Eurovisão 2021 - The Black Mamba
Fotografia: EBU / Andres Putting

RTP lidera com Eurovisão e atira privadas para pior audiência do ano

Este sábado (22) ficou marcado pela grande final do Festival Eurovisão da Canção 2021. O concurso musical que terminou com a vitória de Itália foi transmitido pela RTP1 e foi líder de audiências durante toda a emissão. Os bons resultados do certame impulsionaram o canal estatal para a liderança do dia e contribuíram para a quebra das privadas.

Em média, um milhão e 198 mil espectadores acompanharam a totalidade da cerimónia que teve a duração de três horas e 45 minutos. A Final da Eurovisão marcou 12,7% de audiência média e 26,9% de quota de mercado. O melhor momento do concurso foi registado às 23h47. Nesse minuto foi revelado o vencedor e a RTP1 conseguiu atingir 15,5% de rating e 39,3% de share. À mesma hora, a TVI marcava 3,8% de audiência média e 9,7% de share e a SIC 3,4% / 8,3%.

Ao longo de toda a emissão, a Eurovisão conseguiu contactar com um total de três milhões e 213 mil espectadores. Em 2021, os únicos programas com maior audiência alcançada são só mesmo partidas futebolísticas e o debate presidencial entre Marcelo Rebelo de Sousa e André Ventura.

Esta Final foi mais vista que a última, em 2019, para a qual Portugal não se apurou. Nesse ano, o certame marcou 5,7% de rating e 14,4% de quota de mercado. Na última Final em que estivemos presentes, em 2018, ano em que a Eurovisão se realizou em Portugal, o evento foi visto por uma média de um milhão e 548 mil espectadores, o correspondente a 16% de audiência média e 36,4% de share, a maior audiência da década.

Este ano, apesar dos números não serem tão expressivos, a transmissão do Festival foi líder de audiências do primeiro ao último minuto, deixando a concorrência a grande distância. No confronto com a Eurovisão, entre as 20h e as 23h45, a TVI atraiu uma média de 695 mil e 200 espectadores (7,3% / 15,6%), enquanto a SIC foi vista por 651 mil e 300 espectadores (6,9% / 14,6%).

Os canais privados apostaram na programação habitual de sábado. A SIC com o Jornal da Noite (8,4% / 17,6%) foi segunda, à frente do Jornal das 8 (8% / 16,8%). Depois, Patrões Fora (8,6% / 16,6%) até começou a liderar frente ao bloco síntese (8,3% / 15,6%) de Bem Me Quer, mas deixou a liderança das audiências escapar assim que o capítulo do dia (10,3% / 20,3%) da trama da TVI começou.

Ainda em horário nobre, a partir das 22h26, a Três emitiu um episódio de Golpe de Sorte – Edição Especial (4,3% / 10,7%). A série esteve em terceiro, atrás dos minutos finais de Bem Me Quer e de um intervalo comercial da TVI. A história de Maria do Céu só conseguiu ultrapassar a estação de Queluz durante Cabelo Pantene – O Sonho 3 (4,4% / 10,1%) que bateu novos mínimos de rating e share.

Com o fim do concurso de beleza, a TVI voltou à vice-liderança das audiências com o Mental Samurai (4,4% / 15,2%). O game-show ainda se bateu com os últimos 16 minutos de Eurovisão. No entanto, assim que o Festival terminou, o programa apresentado por Pedro Teixeira saltou para o primeiro lugar. Nesta altura, a RTP1 era segunda com o filme A História dos Fire Saga (2,3% / 11.3%). A SIC colocou no ar às 00h20 um episódio de Não Há Crise (2,3% / 11,4%). O programa de anedotas esteve em terceiro até à 1h10, mas a partir daí assumiu a primeira posição.

Nas contas totais do dia, a RTP1, ajudada pela Eurovisão, conseguiu subir ao posto de canal mais visto do dia. A estação estatal marcou 15,9% de share diário e venceu assim o seu primeiro dia em 2021. A habitual líder, a SIC, caiu para a vice-liderança ao marcar 14,9% de quota de mercado nas contas finais do dia. O canal dirigido por Daniel Oliveira igualou o seu pior registo de share de 2021, marcado anteriormente a 27 de março.

A TVI também foi a mínimos. A estação dirigida por Nuno Santos não foi além dos 13,8% de quota de mercado no total do dia. Este número é o pior do ano do canal. Tanto a SIC, como a TVI, tiveram, este sábado, o dia com menos espectadores do ano. Nas contas totais, as duas estações privadas bateram mínimos de rating no total do dia. A Três fez 3,6% e a Quatro 3,4%. Por oposição, a RTP1 conseguiu registar o terceiro melhor dia do ano em relação ao número de espectadores. O canal público marcou, no total do dia, 3,9% de rating.

Outros destaques:

  • O Alta Definição (7,6% / 22,2%) recebeu António Camelier e foi líder de audiências. Com o fim da entrevista, a SIC segurou a liderança frente ao Conta-me (5% / 16,3%) e ao Em Família. Os dois programas da TVI bateram-se com um E-Especial Especial;
  • O Em Família (4,1% / 12,8%) bateu um novo mínimo de rating. O programa teve a duração de três horas e 20 minutos e só liderou durante cerca de 60 minutos, enquanto se bateu com um E-Especial Especial (4,4% / 14,6%) que durou quase três horas;
  • Durante a tarde o Aqui Portugal (3,2% / 10,6%) teve também alguns picos de liderança. Depois, às 19h, o Telejornal (5,7% / 14,7%) assumiu a dianteira, deixando-a escapar durante cerca de 20 minutos para o Não Há Crise (5,6% / 14,7%). Durante a faixa de acesso ao horário nobre, a TVI foi terceira com a última hora do Em Família;
  • Emitido ao início da tarde, o Primeiro Jornal (8,7% / 24,7%) foi o informativo mais visto do dia. Em média, 819 mil espectadores acompanharam o noticiário da SIC. A TVI foi segunda com o Jornal da Uma (5,2% / 14,7%), que bateu um mínimo de share, e a RTP1 terceira com o Jornal da Tarde (5% / 14,3%).

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Euro 2020
Pontapé de saída do Euro 2020 dá liderança à TVI