Eurovisão
Fotografias: EBU

Eurovisão 2021. Quem lidera nas apostas antes da primeira semifinal?

A história do Festival Eurovisão da Canção já é longa e esta terça-feira (18) inicia-se mais um capítulo. A partir de Roterdão, o palco da 65.ª edição do concurso recebe as primeiras 16 músicas, que vão disputar os dez lugares que dão acesso à grande final, a decorrer no próximo sábado (22). A transmissão da semifinal ocorre em diferido na RTP1, a partir das 22h15. Para quem quiser seguir ao vivo, o canal de Youtube do festival oferece transmissão em direto a partir das 20h de Portugal Continental.

Em paralelo à história do concurso, os fãs da Eurovisão gostam de criar a sua própria narrativa, tentando prever quem serão as grandes surpresas, quem irá ficar aquém das expectativas e quem será a nação que levará as honras principais.

Com os ensaios concluídos e com as odds das casas de apostas algo estabilizadas, é altura de analisar quem está mais perto e mais longe de conseguir um dos dez lugares para a grande final do concurso.

Malta e Chipre lideram a tabela dos apostadores com Ucrânia em crescimento

Para esta primeira semifinal, parece ser Malta e Chipre que estão já com um pouco mais que um pé na final da EurovisãoDestinyElena Tsagrinou, respetivamente as representantes de cada país, apresentam as odds mais baixas nas casas de apostas para avançarem para a próxima fase da competição – quanto menor a odd, maior a probabilidade de passar à próxima fase.

Je Me Casse‘ e El Diablo são também duas das principais candidatas à vitória final do concurso, com a canção de Malta a ter sido elegida pela Organização Geral dos Amantes da Eurovisão (OGAE) como a melhor do concurso deste ano. De acordo com o Eurovision World, neste momento as duas canções têm 95% de hipóteses de passar à final do concurso.

Outras prestações que parecem ter o lugar assegurado na final são a Lituânia e a Ucrânia. ‘Discoteque‘, dos The Roop, e SHUM, dos GO_A, são duas das canções mais singulares dentro do elenco deste ano. Se a canção da Lituânia se manteve sempre nos lugares cimeiros das casas de apostas, o mesmo não se pode dizer da canção ucraniana, que aproveitou os ensaios para começar a ver as suas odds baixarem, apresentando-se agora como uma das faixas com mais possibilidades de avançar para a final da edição deste ano. As duas canções apresentam 94% de possibilidades de avançarem para a final.

A Rússia e a Suécia parecem também estar perto de assegurar o seu lugar na final. Com 89% e 83% de possibilidade de avançar, Manizha – com a poderosa e relevante faixa ‘Russian Woman‘ – e Tusse, com Voices – que, se vencer este ano, leva a que Suécia iguale a Irlanda em número de vitórias na Eurovisão (sete) – surgem ainda perto dos grandes favoritos, mas já com alguma distância dos restantes para estarem relativamente seguros nas casas de apostas no que diz respeito ao apuramento.

Bélgica, Roménia e Israel em luta pelo último lugar de qualificação

Para os últimos quatro lugares de qualificação que ficam a sobrar, estão divididos dois pelotões. No primeiro, a Noruega e a Croácia, com ‘Fallen Angel‘, interpretada por TIX, e a pop de ‘Tick Tock‘, interpretada por Albina, eque  apresentam uma possibilidade relativamente segura de avançarem para a final – 75% e 73%, respetivamente.

Quem também aproveitou os ensaios para se distanciar face aos seus adversários mais próximos foi Efendi, a representante do Azerbaijão. ‘Mata Hari‘ tem ganho fãs nos últimos dias e se ao início dos ensaios surgia como uma outsider a qualificar-se, agora surge algo segura, contando com 60% de possibilidade de acordo com a Eurovision World.

No segundo pelotão, a luta por aquele que pode ser o último lugar de qualificação parece resumir-se a três nações: Bélgica, que conta com a participação do grupo Hooverphonic com a faixa ‘The Wrong Place‘; Roménia, com a pop escura de ‘Amnesia‘, interpretada por Roxen; ; e Israel, com o funk pop de Eden Alene e ‘Set Me Free‘.

As três músicas apresentam-se próximas em termos de possibilidade de apuramento, contando com 56%, 50% e 45%, respetivamente, em chances de passarem à próxima fase. Destas três nações, a Bélgica tem sido a que tem vindo a crescer mais ao longo da última semana, tendo as outras faixas terem visto as suas chances de apuramento nas caixas de apostas a baixarem (as suas odds aumentaram).

Para as restantes nações que se apresentam nesta primeira semifinal – Austrália, Irlanda, Macedónia do Norte e Eslovénia – as odds parecem não estar a seu favor, ficando as suas probabilidades de apuramento aquém dos 30% – 29% para a Austrália, com ‘Technicolour‘ de Montaigne, 25% para a Irlanda, representada por Lesley Roy e Maps, 21% para a canção eslovena Amen, interpretada por Ana Soklič e 16% para a Macedónia do Norte e Vasil, com a faixa Here I Stand.

Abaixo, podes observar todas as percentagens para as nações que vão integrar a primeira semifinal, segundo os dados compilados pelo Eurovision World.

Num episódio especial de antevisão da primeira eliminatória do podcast EFVisão, Pedro Miguel Coelho e Tiago Serra Cunha avaliam as canções a concurso, bem como as suas probabilidades de qualificação. Ouve o último episódio:

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Cristina ComVida
TVI prepara programação especial em dia de jogo Portugal x Alemanha