Manuel Marques - Festa é Festa TVI
TVI/Divulgação

Manuel Marques exigiu continuar na RTP para entrar em ‘Festa é Festa’

Manuel Marques dá vida à personagem Fernando Silva, o emigrante de Festa é Festa, a nova novela da TVI. Mas para isso, o ator impôs uma condição: continuar a gravar sketches para o programa Cá por Casa, da RTP1.

Foi uma das premissas: eu continuar a fazer o Herman e fazer a novela“, esclareceu, em conversa com Manuel Luís Goucha no programa Conta-me da TVI, emitido este sábado (8). “Sou de todos os canais. Isso é tão bom“, completou, indicando que “isso é a liberdade do ator, poder pertencer a todos“.

É a primeira novela que faço na TVI e é a primeira novela que faço mesmo“, frisou, recordando que, antes desta experiência, teve “um pequeno papel numa novela infantil que era a Chiquititas“. O ator assume a postura com que encarou este novo desafio: “Eu gosto muito de aprender e, na profissão de ator, temos vários registos: o registo de teatro é uma coisa, o cinema é outra […] Na novela é diferente“.

No outro dia estava a fazer uma cena numa sala enorme e eu tinha de reagir a uma fala que vem lá do fundo. Eu reagi logo e o assistente de realização disse ‘não, espera aí que a câmara tem de chegar a ti’“, ilustrou. Manuel Marques disse estar a “amar” fazer este novo registo de ficção, manifestando o desejo de que “venham outras” participações em telenovelas.

No início da conversa em registo intimista, o ator recordou como foi trabalhar com o ídolo Herman José nos primeiros tempos: “A certas alturas, eu ia para casa muito satisfeito, outras ia cheio de medo: ‘Será que eu fiz algo de mal?’“. Frisando que o seu principal receio era da opinião do mestre e não do público, Manuel Marques partilhou que o processo de construção das personagens a que dá vida nos sketches humorísticos parte de “ver muito, de ouvir muito, obsessivamente“.

Mais Artigos
Fernando Medina vai ao Telejornal
Fernando Medina responde na RTP sobre dados enviados à Rússia