Segurança online

Sabe como ter mais segurança ao trabalhar de forma remota

O trabalho remoto já era uma realidade para muitos profissionais e o ano de 2020 fez o movimento acelerar ainda mais. Não só empresas confiam que os seus trabalhadores conseguirão fazer um bom papel ao trabalhar em casa, mas isso também representa um corte de gastos para todos os envolvidos, e um melhor aproveitamento do tempo. 

Entretanto, nem tudo é perfeito: é preciso criar uma estrutura de segurança digital para proteger dados e informações num cenário com cada vez mais ataques cibernéticos.

Essa estratégia precisa ser multifacetada; não se pode apenas comprar um antivírus. Mas um software desse tipo e uma VPN que esconde o IP criam uma proteção bastante significativa, já que a VPN evita que a navegação seja monitorizada e o antivírus protege os ficheiros. 

A atenção é a primeira barreira

Assim como com a segurança de uma casa, atenção a detalhes podem ser fundamentais para evitar problemas. 

O mesmo funciona com um computador e a internet. O utilizador que descarrega ficheiros em sites suspeitos, informa os dados do seu cartão de crédito e até informações mais sensíveis como morada e BI em lojas sem reputação e navega sem uma VPN e antivírus é um candidato claro para um problema virtual.

O objetivo de hackers e criminosos virtuais é roubar dinheiro, portanto a principal estratégia para isso é fazer-se passar por uma empresa. Seja ao criar uma página de um sítio como banco, fornecedora de televisão e internet ou até loja virtual para conquistar a confiança de um utilizador e roubar os seus dados (phishing). 

No caso do trabalho remoto, a ideia é conseguir aceder a um sistema, bloqueá-lo e cobrar um resgate, algo chamado de ransomware. Os ataques desse tipo aumentaram muito. Tanto para este como para o phishing, o primeiro passo é ficar atento.

Segurança é algo que exige investimento contínuo

Não só os golpes ficam mais complexos, como o poder desses grupos criminosos também. Por isso é preciso investir em segurança a todo momento. Contratar os melhores softwares de VPN, antivírus e sistemas actualizados é um investimento, não um gasto.

Um exemplo para explicar essa evolução é a nuvem. O armazenamento de dados até 10 anos atrás era feito num servidor físico que muitas empresas compravam e tinham dedicado. Com a criação do armazenamento na nuvem e a possibilidade de acedê-lo online, o trabalho remoto foi facilitado, já que qualquer pessoa a qualquer momento pode entrar nesse sistema para ler um documento, descarregar um ficheiro ou ver um contrato.

Mas isso cria insegurança: afinal, um dispositivo como um telemóvel ou tablet que esteja contaminado pode aceder todo o sistema e comprometê-lo. Por isso é preciso criar novas alternativas para impedir esse problema.

Um deles é a autenticação em dois fatores. Além de uma palavra-passe forte para cada colaborador que queira aceder a um sistema, uma autenticação que envolva um SMS com um código, uma foto do profissional, digital ou até um registo de voz pode impedir que robôs consigam fazer essa invasão.

Até porque boa parte desses trabalhos não é feito por alguém que quer invadir um sistema e sim uma série de robôs que tentam achar essas brechas em milhares de sites, dezenas de países e milhões de vítimas. Uma empresa que queira trabalhar de forma remota precisa se preocupar com essa nova realidade.

A importância da navegação

Um trabalhador remoto que é contratado por várias empresas também precisa de ter seus cuidados, não apenas depender das organizações para a segurança digital. Afinal freelancers precisam se preocupar com muitos factores da sua atividade – impostos, notas verdes, contratos, informações confidenciais, agenda, contactos – e o nível de dados sensíveis é enorme.

O primeiro a pensar é a navegação. A cada página que um utilizador acede o sítio pode descobrir o IP, sua localização e com isso monitorizar totalmente a atividade. É assim que alguns sítios suspeitos descobrem a sua localização logo de cara e expõem isso para intimidar.

Por isso uma VPN precisa complementar o antivírus e firewall, já que com ela é possível mascarar esses dados e até mudar a sua localização para outra cidade e país. Ter privacidade na rede é cada vez mais difícil, mas continua a ser possível e muito importante.

Mais Artigos
Manuel Luís Goucha
Audiências. ‘Goucha’ consegue vitória folgada frente a ‘Júlia’