Catarina Furtado na cerimónia dos Óscares 2021
Fotografia: Pedro Pina / RTP

Óscares 2021. Vinte anos depois, a cerimónia regressou à RTP

Depois de vinte anos, a RTP recuperou os direitos de emissão dos prémios mais aguardados da Sétima Arte: os Óscares. Este ano, a RTP celebrou a cerimónia no Cinema São Jorge, com uma antevisão exclusiva na RTP Play com apresentação de Inês Carranca e Idevor Mendonça. Por volta da meia noite a emissão passou para a televisão, com apresentação de Catarina Furtado e Mário Augusto.

Espalha-Factos esteve na passadeira vermelha do evento que contou com várias caras conhecidas da televisão e do cinema português, e teve a oportunidade de conversar com alguns dos convidados de honra da noite.

Óscares na RTP. Premiação volta à estação pública pela primeira vez no novo milénio
Óscares na RTP. Premiação volta à estação pública pela primeira vez no novo milénio (Fotografia: Divulgação)
Lê também: Óscares 2021. ‘Nomadland’ é o Melhor Filme e Netflix consegue sete prémios

Vinte anos depois, os Óscares celebram-se na RTP

O tema da noite foi, precisamente, o regresso desta cerimónia tão esperada à emissora pública portuguesa. “É uma enorme honra fazer parte desta grande noite dos Óscares, vinte anos depois, na RTP.”, conta-nos Idevor Mendonça, repórter da RTP nos programas Praça da Alegria Faz Faísca e um dos condutores da antevisão na RTP Play.

Inês Carranca sublinhou ainda o quão especial é este retorno depois de um ano tão atípico e após os sucessivos adiamentos da cerimónia. “A expectativa é grande e a fasquia é muito alta. Este regresso à RTP faz-se num ano um bocadinho atípico, mas estamos a fazer isto com toda a segurança”, garante.

Sílvia Alberto, sublinhou a importância dos Óscares regressarem à estação e falou-nos ainda de outro regresso à RTP1: o programa Got Talent Portugal, do qual é apresentadora, e que estreou a nova temporada enquanto a emissão online da cerimónia decorria na RTP Play.

“Estou muito feliz porque, se o Got Talent regressa, é porque algo está a correr bem. Foram audições completamente diferentes do que estamos habituados, com menos público, testado, dividido, para garantir a segurança de toda a gente. E é belíssimo porque vários artistas inscreveram-se justamente por causa desta saudade de palco“, explica.

Já a atriz Eva Barros conversou com o Espalha-Factos sobre a nova série original da RTP, Vento Norte. Trata-se de uma série de época, que retrata a história dos Mello, uma família aristocrata do Minho, no início do século XX e, em paralelo a vida dos seus empregados.

Fazer uma série de época, baseada em factos históricos requer um trabalho de pesquisa muito intenso. E esta série deixa-nos perceber o lugar das mulheres naquela altura, os seus comportamentos. A minha personagem é a Joanauma empregada de classe baixa que tinha ainda menos direitos em comparação às mulheres da classe social mais altas“, conta-nos. Filmada como se fosse para cinema e com um olho para o pormenor, Vento Norte está disponível na RTP Play e vai para o ar às quartas à noite no Canal 1.

Quanto aos Óscares, a atriz sublinha a importância de acompanhar a cerimónia: “São nossos colegas, do outro lado do mundo. Acompanho sempre e estou muito feliz por estar aqui numa cerimónia que prestigia, numa emissora pública, aquela que também é a minha arte. A Sétima Arte”. 

Vento Norte
Fotografia: Divulgação/RTP

 

 

Mais Artigos
invicible
‘Invincible’. Série renovada para mais duas temporadas na Amazon Prime