Hell's Kitchen
SIC/Divulgação

‘Hell’s Kitchen’ e ‘All Together Now’ em mínimos na estreia de ‘Got Talent Portugal’

Hell’s Kitchen e All Together Now registaram mínimos no domingo de estreia da nova temporada de Got Talent Portugal, na RTP1. Ricardo Araújo Pereira foi mesmo o destaque da noite, com o formato que tem vindo a liderar as audiências aos domingos.

Entre as duas grandes apostas das privadas, Hell’s Kitchen viu os seus primeiros dois blocos marcarem mínimos de share, apesar de ter mantido a liderança. O primeiro foi aquele que teve uma maior audiência – 1 milhão e 205 mil telespetadores (12,7%/22,5%). Já Prova de Fogo (12,5%/23,8%) contou com uma média de 1 milhão e 185 mil telespetadores, tendo visto a dianteira passar para a TVI no final do segmento.

All Together Now teve aí o único momento de liderança da noite frente aos últimos minutos deste bloco, que se estendeu durante o intervalo da SIC. Em média, o programa conduzido por Cristina Ferreira contou com 1 milhão e 21 mil telespetadores, rendendo 10,8% de audiência média e 21,3% de quota de mercado – as marcas mais baixas desde a estreia.

Depois do intervalo, a SIC voltou à liderança. Hell’s Kitchen – Portas Abertas (11%/24,6%) ainda conseguiu manter-se acima da marca do milhão de telespetadores – com uma média e 1 milhão e 38 mil. No final, Hell’s KitchenA Expulsão (10,5%/35,3%) fechou com uma média de 989 mil telespetadores. Já sem a concorrência do concurso musical da TVI, este último segmento mostrou-se o mais competitivo da noite, alcançando um pico de 38,2% de share.

Na faixa horária, a RTP1 manteve-se em terceiro com a estreia da nova temporada de Got Talent Portugal (8,9% / 16,9%), acompanhada por uma média de 842 mil telespetadores. O talent-show apresentado por Sílvia Alberto fez, ainda assim, uma subida assinalável face ao lead-in do Telejornal e acabou mesmo por baralhar as contas dos operadores privados.

Got Talent Portugal
A estação pública estreou a nova temporada de ‘Got Talent Portugal’. Imagem: RTP/Divulgação

O informativo do canal público teve o pior share do ano, com 8,5% de quota de mercado e uma audiência de 4,9%, valores anémicos e que o deixaram mais de 800 mil espectadores atrás da SIC, que seguia na dianteira com o Jornal da Noite (13,5% / 23,6%), acompanhado por uma média de 1 milhão e 275 mil telespetadores. O Jornal das 8 (9,6% / 16,5%) chegou a uma média de 906 mil telespetadores.

A tendência de liderança da SIC ao início da noite seguiu reforçada com Isto É Gozar Com Quem Trabalha, que ocupou os primeiros dois lugares da tabela de programas mais vistos do dia. O primeiro segmento do programa registou 14,6% de audiência média e 24% de quota de mercado, fidelizando uma média de 1 milhão e 381 mil telespetadores. Já o espaço de entrevista, que contou com dois presos políticos do tempo da ditadura, marcou 14,6% de audiência média e 24,8% de quota de mercado, com uma média de 1 milhão e 379 mil telespetadores.

Óscares em sinal aberto não convencem

Com o final do programa de Ljubomir Stanisic, a TVI passou a liderar com a repetição do Roast (2,9% / 17,7%) ao chef que até aí tinha estado na antena da SIC. A SIC passou para a vice-liderança, tendo-se mantido em segundo com Princípio, Meio e Fim (3,4% / 16,6%) e o filme Liga da Justiça (1,3% / 12,9%). A RTP1 transmitiu Óscares 2021 – Passadeira Vermelha (1,6% / 7,5%) e Óscares 2021 – A Cerimónia (0,7% / 6,3%), mantendo o habitual terceiro lugar.

Nas contas do dia, a SIC liderou, com 19,1% de share, à frente da TVI (15,6%) e da RTP1 (9,9%). Os três canais generalistas fecharam o dia com uma audiência inferior à média da temporada. No Cabo, a CMTV liderou com 4,5%.

Outros destaques:

  • Ao início da manhã, a RTP1 liderou com o Bom Dia Portugal (1,6% / 14,6%). Emitida mais cedo devido às celebrações do 25 de abril, a Eucaristia Dominical (1,6%/9,7%) da estação pública marcou mínimos de audiência média e quota de mercado. Em seguida, a Sessão Solene do 25 de Abril (3,3%/12,5%) teve uma média de 312 mil telespetadores.
  • Depois do Bom Dia Portugal, a SIC assumiu a dianteira com o Olhá SIC (3,4% / 14,3%). Nos últimos 3o minutos do programa, a liderança transitou para a TVI, que emitia a Eucaristia Dominical (5,2% / 16,4%). Ao final da manhã, a SIC recuperou a liderança com Vida Selvagem (8,3% / 22,5%).
  • À hora de almoço, a RTP2 transmitiu o Campeonato da Europa de Ginástica Artística (0,4% / 1%), que obteve as melhores marcas de rating e de share do ano.
  • À tarde, o Domingão (8,4% / 18,3%) voltou a assumir a liderança, com o Somos Portugal (7% / 15,2%) em segundo. Na RTP1, a sessão de Cinema Português, com o filme Capitães de Abril, conquistou o melhor share do ano (3,8% / 8,1%). A estação pública emitiu ainda, ao final da tarde, Sérgio Godinho ao vivo no Palácio de São Bento (2,4%/4,7%), que chegou a colocar o operador público atrás da CMTV.

Dados de audiências da GfK/CAEM para 25 de abril. Valores Live+VOSDAL.

Mais Artigos
SIC vence dia marcado pelo adeus a Maria João Abreu