The Voice
The Voice/Foto: Instagram

Sem pausa. ‘The Voice’ já tem inscrições abertas para nova edição

A próxima edição do The Voice Portugal com adultos já tem inscrições abertas. A RTP nem esperou pelo final da atual edição do The Voice Kids para anunciar a novidade, que chegou na noite deste domingo (18) durante a gala do programa.

Vasco Palmeirim, que apresenta a versão adulta do formato com Catarina Furtado, anunciou a novidade na gala final do talent-show do canal público, onde se fez acompanhar dos mentores António Zambujo, Aurea e Diogo Piçarra, que continuarão na nova edição do programa, bem como Marisa Liz.

A inscrição é feita através de um formulário online, onde são pedidos dados pessoais, mas também as motivações dos concorrentes e um vídeo em que cantam a música que escolheram para participar. Será a partir deste processo, que pela primeira vez será feito de forma inteiramente digital, que serão escolhidos os candidatos que participarão nas provas cegas. Para poder participar é obrigatório ter, pelo menos, 15 anos de idade.

A nova edição do The Voice Portugal não tem ainda data de estreia marcada, mas deverá decorrer, previsivelmente, no último trimestre de 2021, como tem sido tradição em anos anteriores. Nos próximos meses, a grelha de domingo será ocupada pelo Got Talent Portugal, que estreia já no próximo dia 25 de abril, a seguir ao Telejornal.

Simão Oliveira, de 14 anos, natural de Arouca e membro da equipa de Fernando Daniel, foi o vencedor da edição infantil do popular concurso de talentos, onde também ficou indigitado como o representante português na edição deste ano do Festival Eurovisão da Canção Júnior, que acontecerá em França no mês de novembro.

Lê também: “Essa é a tua última decisão”. Sofia Arruda revela assédio que lhe custou o emprego

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Audiências Bem Me Quer
Audiências. ‘Bem Me Quer’ lidera em dia com menos gente a ver televisão