Darth Vader
Fotografia: Twentieth Century-Fox Film Corporation

Hayden Christensen. 40 anos do eterno Anakin Skywalker

Hayden Christensen celebra 40 anos de vida e, por essa razão, o Espalha-Factos faz uma retrospetiva sobre a carreira do ator canadiano.

É conhecido pelo grande público por ser Anakin Skywalker na trilogia das prequelas da saga Star Wars. Mais de 15 anos depois da sua interpretação, o ator irá regressar à personagem que lhe deu um lugar cativo na cultura pop deste século na série spin-off Obi Wan Kenobi.

Apesar desse papel, Christensen teve outros papéis ao longo dos anos que vale a pena serem revisitados. Dada à efemeride, o Espalha-Factos faz um apanhado da carreira do ator canadiano.

Os primórdios

Nascido em Vancouver no Canadá, Hayden é o terceiro de quatro filhos do relacionamento entre David e Alie Christensen. A infancia e pré-adolescência foi marcada pelo desporto, tendo jogado hóquei no gelo e ténis competitivamente. Por influência da sua avó, que morava em Long Island no estado de Nova Iorque, o jovem Hayden frequentou o Actor’s Studio em Manhattan e aí despertou o interesse na representação.

Durante o liceu, Hayden decidiu juntar-se ao clube de teatro do liceu mantendo pelas artes representativas. Desde essa altura, começou a participar em reclames publicitários. Foi em 1993, aos 12 anos de idade, que Hayden começou oficialmente a sua carreira como ator.

Foi nessa idade que integrou o elenco de uma série de produção conjunta canadiana e alemã chamada Macht Der Leidenschaft/Family Passions. No ano seguinte, participou no filme In the Mouth of Madness do realizador John Carpenter. No que diz respeito a séries televisivas, Christensen participou também em séries infanto-juvenis como Goosebumps Are You Afraid of the Dark?

Em 1999, Hayden Christensen integrou o elenco de The Virgin Suicides de Sofia Coppola, filme que foi bastante aclamado pela imprensa na altura. No ano seguinte, enquanto protagonista na série televisiva Higher Ground, Hayden conseguiu boas críticas pelo papel que desempenhou. Fez de Scott Barringer, um jovem atormentado por um episódio sexual e, consequentemente, acaba por sucumbir ao consumo de drogas.

No entanto, a carreira de Hayden iria ganhar outros contornos.

Uma oportunidade de uma vida

Um ano depois da estreia de A Ameaça Fantasma, a primeira prequela de Star Wars, a Lucasfilm revelou que Hayden Christensen tinha sido o escolhido para dar a vida a Anakin Skywalker nos dois filmes que completavam a trilogia das prequelas. O diretor de casting revelou que houve cerca de 1500 audições para procurar a pessoa certa para o lugar, mas foi George Lucas – na altura presidente da Lucasfilm – escolheu, a dedo, Christensen para esse papel.

Ataque dos Clones, o segundo episódio da saga Skywalker, estreou em maio de 2002. Na época, o filme foi um sucesso comercial por causa do poder que Star Wars tem como franquia, porém teve várias críticas por parte dos fãs. Uma dessas críticas foi precisamente na performance do jovem ator. O episódio seguinte, A Vingança dos Sith, padeceu do mesmo problema.

Apesar das críticas, a verdade é que a participação de Hayden Christensen numa franquia como Star Wars, fez com que ficasse lugar cativo na cultura pop. Entre os dois filmes da franquia, o ator protagonizou Shattered Glass. Baseado em factos reais, conta a história tumultosa de Philip Glass, um jornalista da Vanity Fair que é acusado de fabricar artigos fictícios. A longa-metragem foi um fracasso na bilheteira mas a imprensa espeaclizada elogiou a performance do ator cnadiano.

Hayden Christensen foi, até, distinguido pelos prémios Razzie pela sua interpretação como Anakin Skywalker. Apesar das polarizantes opiniões, a verdade é que as cenas desses filmes com Christensen acabaram por se tornarem icónicas mas por outros motivos: serem memes de Star Wars na Internet. Frases como «I don’t like sand» (Não gosto de areia) e «You underestimate my power» (Subestimas o meu poder) tornaram-se sinónimas de momentos de boa disposição entre os internautas.

Apesar da não ter sido uma prestação consensual, o ator canadiano foi confirmado, no final do ano passado, no elenco da série spin-off Obi-Wan Kenobi e regressará como Darth Vader, a versão do lado negro de Anakin Skywalker. Não há ainda informações concretas sobre o argumento mas a série spin-off de Star Wars irá estrear, ao que tudo indica, no início de 2022.

Depois de Star Wars

Após o lançamento do derradeiro filme da trilogia das prequelas, Hayden Christensen ainda manteve-se na indústria cinematográfica de Hollywood mas já sem a pujança proporcionada pela franquia Star Wars. Contracenou com Jéssica Alba o filme Awake e, em 2008, protagonizou Jumper, dois filmes bem sucedidos em termos de bilheteira.

Durante as filmagens deste filme em particular, conheceu Rachel Bilson com quem viria a ter um relacionamento amoroso durante dez anos e uma filha em conjunto.

Em 2010, Christensen processou o canal televisivo norte-americano USA Network por, alegadamente, ter “roubado uma ideia original” dele e do seu irmão Tove no que diz respeito à série Royal Pains. Após dois anos de disputas legais, o tribunal, que tinha inicialmente descartado as alegações de Hayden, acabou por dar razão ao ator canadiano.

O ator continuou a trabalhar em filmes longe dos holofotes de Hollywood. Apesar deste afastamento, o ator sempre teve um relação especial com os fãs de Star Wars, tendo participado inúmeras vezes ao longo dos anos.

O regresso ao papel que catapultou Hayden Christensen para o estrelato pode ser uma nova oportunidade de redimir de uma carreira mais frutífera. Independemente do que o futuro reservar ao ator, o mesmo já conquistou um lugar na imaginação de milhares de fãs de Star Wars por todo o mundo.

Mais Artigos
Ellen DeGeneres anuncia fim de programa após 19 temporadas