‘Os Simpsons’. Hank Azaria pede desculpa pelo impacto negativo de Apu

O personagem da série foi alvo de controvérsia depois de ter sido acusado de racismo

O ator que deu voz à personagem Apu Nahasapeemapetilon na série animada Os Simpsons, Hank Azaria, expressou os seus sentimentos em relação ao impacto que ele teve na estereotipação de pessoas de cultura indiana.

Não é segredo nenhum que a série animada tem sido alvo de bastante controvérsia nos últimos anos. Desde os atores por detrás das vozes, aos estereótipos associados às personagens, o público chamou a atenção à equipa responsável pelos Simpsons, que alguns aspetos do programas são ofensivos, e precisam de mudar.

O público foi ouvido e com sucesso, este ano foi prometido que não haveriam mais personagens de cor, a ser interpretadas por atores brancos. No entanto, as vozes não são o único problema.

Uma das personagens que gerou mais controvérsia foi o indiano dono do mercado Kwik-E-Mart, que foi acusado de ser um estereótipo racista. Um documentário lançado em 2017 intitulado The Problem with Apu, trouxe uma nova luz sobre o impacto negativo do personagem que tem uma forte presença na série desde o seu início.

Quando este assunto começou a ser abordado publicamente, e em específico numa entrevista de 2018, Hank Azaria mostrou-se logo recetivo a deixar o cargo de voz da personagem para alguém mais indicado, e pediu desculpa por toda a dor que ele possa ter provocado. Dois anos depois, o seu pensamento continua a ser o mesmo e o ator volta a pedir desculpa à comunidade indiana.

Num episódio do podcast Armchair Expert, de Dax Shepard e Monica Padman, Azaria fala sobre como procurou educar-se sobre o assunto que teve um impacto tão forte nesta comunidade, para compreender a sua posição, antes de abandonar de vez o papel. Entre este processo de pesquisa, o ator procurou testemunhos de pessoas que sofreram à custa de Apu, e destaca uma conversa com um colega de escola indiano do seu filho, de 17 anos que, apesar de nunca ter visto um episódio d’Os Simpsons, sabia da conotação negativa atribuída a Apu. No final da conversa, segundo Azaria, com lágrimas nos olhos, o jovem pediu-lhe para passar a mensagem a Hollywood, que as suas escolhas têm impacto na vida das pessoas.

“Eu realmente peço desculpa. É importante. Peço desculpa pela minha parte em criar e participar nisto. Parte de mim sente que tenho de pedir desculpa pessoalmente a cada pessoa indiana deste país. E às vezes faço-o”, afirma Hank, continuando a mostrar arrependimento na propagação deste estereótipo, e mostrando um apoio pela comunidade indiana.

Mais Artigos
Hell's Kitchen
‘Hell’s Kitchen’ domina no visionamento em diferido em abril