Bento Rodrigues conduziu o Primeiro Jornal no dia da leitura da decisão sobre a Operação Marquês.
SIC / Reprodução

Audiências. Operação Marquês dá melhor resultado do ano a ‘Primeiro Jornal’

Conduzido por Bento Rodrigues, o Primeiro Jornal destacou-se na liderança das audiências desta sexta-feira (9), dia marcado pela leitura da súmula da decisão instrutória da Operação Marquês.

Num dia histórico para a justiça portuguesa, o público agarrou-se aos noticiários da tarde para acompanhar as decisões do Juiz Ivo Rosa sobre os 189 crimes da Operação Marquês – entre os quais branqueamento de capitais, fraude fiscal e corrupção –  dirigidos a 28 arguidos, um deles o antigo Primeiro Ministro, José Sócrates.

Assim que o Primeiro Jornal entrou no ar, a SIC disparou para cima dos 30% de quota de mercado, permanecendo acima da fasquia durante praticamente toda a duração do noticiário. Bento Rodrigues conseguiu juntar a preferência de 861 mil telespectadores, o correspondente a uma audiência média de 9,1% e um share recorde de 30,9% – a marca mais alta registada pelo noticiário em 2021.

Na TVI, que assegurou um segundo lugar distante, Jornal da Uma conseguiu reunir 511 mil telespectadores em média, o equivalente a 5,4% de rating e 18,4% de share, ficando marcado pela diferença a partir das 14h, quando o Primeiro Jornal conseguiu escalar para quase o dobro da audiência do principal rival na TVI. Já na RTP1, Jornal da Tarde fechou com uma média de 419 mil telespectadores, resultando em 4,4% de audiência média e 14,6% de share.

Nos totais diários, o dia foi liderado pela SIC, que conseguiu fechar as contas com 19,5% de share médio, seguida da TVI com 17,4% e da RTP1 com 11,4%. No cabo, a CMTV manteve a liderança com 4,4%, mas viu a SIC Notícias (2,7%), a RTP3 (2,5%) e a TVI24 (1,8%) a fazerem uma aproximação, num dia em que superaram as médias anuais com as coberturas sobre a Operação Marquês.

CMTV dispara com Hora da Verdade: Operação Marquês 

Emissão da CMTV sobre a Operação Português liderou nos canais por cabo.
CMTV / Reprodução

A emissão especial da CMTV dedicada à leitura da decisão instrutória da Operação Marquês garantiu-lhe a liderança entre os canais por cabo e chegou mesmo a ameaçar os canais generalistas, tendo chegado a ultrapassar a RTP1 durante alguns momentos. Hora da Verdade: Operação Marquês da CMTV foi acompanhada em média por 173 mil telespectadores, o correspondente a 1,8% de audiência média e 7,4% de quota de mercado.

Nos melhores momentos, Hora da Verdade chegou a aproximar-se dos 10% de share, superando o programa de Tânia Ribas de Oliveira na RTP1, A Nossa Tarde (2,2% / 9,8%), que teve dificuldades em impor-se durante a primeira parte, contra a emissão especial do canal do Correio da Manhã.

No entanto, a ameaça não foi exclusivamente para a estação pública. O Especial CM chegou a ficar a apenas 2,7 pontos percentuais de quota de mercado do segundo lugar, altura em que começou a ameaçar o lugar no pódio de A Única Mulher (3,3% / 14,3%), a novela em reposição nas tardes da TVI. O horário acabou por ser liderado por Linha Aberta (3,9% / 16,9%) e por Júlia (3,8% / 15,8%), com Hora da Verdade a começar a perder força quando Goucha (4,0% / 14,6%) entrou no ar.

Lê também: RTP3 bate máximo do ano no ‘Dia D’ da Operação Marquês

Os restantes especiais sobre a Operação Marquês revelaram-se pouco eficazes em comparação com a emissão da CMTV, mas nem por isso registaram resultados fracos. Logo atrás da CM, a emissão da RTP3 conseguiu garantir a preferência de 108 mil telespectadores, o equivalente a 1,1% de rating e 4,8% de share, o que ajudou o canal público a bater um recorde anual. Na SIC Notícias, Operação Marquês: A Decisão foi a favorita de 85 mil telespectadores, o reflexo de 0,9% de audiência média e 3,5% de share. Já a TVI 24, com 77 mil telespectadores médios, garantiu um quarto lugar na competição informativa, com 0,8% / 2,9%. Em média, cerca de 443 mil portugueses acompanharam as decisões do Juiz Ivo Rosa, mais do que qualquer talk-show nas tardes das generalistas.

Outros destaques:

Cristina Comvida ainda não conseguiu sair do terceiro lugar.
Instagram
  • Cristina ComVida terminou a semana em terceiro lugar. O novo programa de Cristina Ferreira foi o favorito de 648 mil telespectadores, o equivalente a 6,9% de rating e 15,9% de share, mas o resultado não foi suficiente para colocar a TVI na liderança no horário. O programa ficou atrás de O Preço Certo (8,1% / 18,7%) e da dupla de novelas da SIC, Viver a Vida (7,5% / 20,1%) e Êta Mundo Bom! (9,9% / 21,7%).
  • Depois de ter roubado a liderança na quinta-feira (8), Bem Me Quer continuou agarrado ao primeiro lugar. A novela protagonizada por José Condessa foi o programa mais visto da televisão portuguesa, com uma audiência média de 12,6% e um share de 23,1%. A trama foi acompanhada por um milhão e 197 mil telespectadores, mais cinco mil do que a principal rival Amor Amor, que fechou com 12,6% / 22,9%.
  • A Serra (11,2% / 24,7%) e Tempo de Amar (5,9% / 19,9%) garantiram a liderança para a SIC contra Amar Demais (9,1% / 20,5%) e Mulheres (4,7% / 19,5%), mas esta última chegou a conseguir roubar o primeiro lugar durante 20 minutos à novela brasileira da três.
  • Dois às 10 manteve a liderança nas manhãs, mas por pouco. O programa da TVI conseguiu 3,8% de rating e 21,4% de share, o resultado de 361 mil telespectadores, mais seis mil do que Casa Feliz (3,8% / 21,0%). Já Praça da Alegria – distante – fechou com metade da concorrência, apenas 1,9% / 11,0%.
  • Para além de Primeiro Jornal, também o Jornal da Noite (12,1% / 23,2%) foi o noticiário de eleição dos portugueses, vencendo o Jornal das 8 (9,5% / 18,3%) e o Telejornal (8,7% / 17,1%), no rescaldo da leitura da decisão instrutória que revelou que José Sócrates será julgado por seis dos 31 crimes de que era acusado.
Já segues o Espalha-Factos no Instagram?
Mais Artigos
Sara Carreira
Família Carreira lança associação em homenagem a Sara