Catarina Furtado
RTP/Divulgação

Catarina Furtado procura histórias inspiradoras em novo programa da RTP

Com o programa de talentos The Voice Kids prestes a entrar na reta final, Catarina Furtado tem já um novo desafio na RTP. A apresentadora será o rosto de É Urgente o Amor, um formato que pretende homenagear pessoas comuns ou instituições “que transformam os nossos dias“.

Nunca sentimos tanta falta de estar perto de quem mais gostamos. De agradecer a todos aqueles que dão sem esperar nada em troca, que tornam o mundo melhor. E ninguém melhor que Catarina Furtado para nos dar a conhecer todas as pessoas inspiradoras com as quais nos iremos cruzar neste novo formato“, descreve a nota de apresentação. A música terá um papel de relevo na nova aposta da estação, desvendando “surpresas únicas“.

É Urgente o Amor é “um programa sincero, emotivo e inspirador onde vamos celebrar a vida e o amor“. “Características também comuns a Catarina Furtado que, pela sua mão, nos irá trazer os protagonistas destas homenagens a pessoas comuns ou instituições“, acrescenta o comunicado.

“[É] um formato original onde poderei ajudar a surpreender, através de momentos musicais únicos, pessoas que transformam os nossos dias”, afirma a apresentadora Catarina Furtado. Na promo divulgada, o canal apela à inscrição: “Se conhece uma dessas pessoas inspiradoras, envie e-mail para [email protected] e conte-nos a sua história“.

A apresentadora tem estado a conduzir a segunda temporada do The Voice Kids, em antena desde o início do ano. Nesta linha dos formatos de cariz mais humano, Catarina Furtado é o rosto do formato Princípes do Nada, emitido desde 2006 e que conheceu uma quinta temporada em 2020. No programa, a Embaixadora da Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) percorre países de África e “relata na primeira pessoa o trabalho feito por quem dedica a vida a ajudar os outros e acompanha de perto o quotidiano difícil das populações“, descreve a produtora.

Em conversa com o Espalha-Factos a propósito do Dia Internacional da Mulher, Catarina Furtado frisou a importância da educação como “a única arma de empoderamento. “Lembro-me de estar num campo de refugiados do Bangladesh com o ‘Príncipes do Nada’, e havia um adolescente do Myanmar que andava sempre atrás de nós. Eu pensei que ele era capaz de ter fome e perguntei. Ele estava naquele campo há um ano e dizia que a única salvação para ele era estudar. ‘Eu posso não comer, mas arranje-me uma maneira de estudar’“, recordou.

Mais Artigos
BBC
Morreu o príncipe Philip. Como a BBC se prepara para anunciar a morte de um monarca