Marco Paulo foi o convidado de Júlia Pinheiro.
SIC / Reprodução

Audiências. Marco Paulo leva ‘Júlia’ a máximo anual

Marco Paulo foi o convidado de Júlia Pinheiro desta segunda-feira (29). O cantor teve a oportunidade de esclarecer as mais recentes polémicas em torno de uma possível contratação por parte da TVI, levando Júlia a bater recorde de quota de mercado.

Marco Paulo esteve presente no programa de Júlia Pinheiro para esclarecer a polémica com a TVI durante a última parte do programa. Nas contas finais, Júlia fechou as contas com a preferência de mais de 496 mil telespectadores, o correspondente a 5,2% de rating e 19,3% de share.

Manuel Luís Goucha, que se prolongou até às 19h num dia já sem Big Brother: Duplo Impacto, não conseguiu enfrentar o embate e fechou a última segunda-feira de março com apenas 4,7% de rating e 15,5% de share.

No confronto direto com Júlia Pinheiro, Goucha não conseguiu aproximar-se, fechando o segmento com apenas 3,8% / 14,3%. Porém, no horário das 18h, contra Viver a Vida (7,9% / 20,4%), o talk-show conseguiu subir um pouco os seus resultados, fixando-se em valores superiores a 16% de quota de mercado, apesar de se ter mantido longe do primeiro lugar.

Na RTP1, Tânia Ribas de Oliveira continuou longe da concorrência. A Nossa Tarde fechou as contas com apenas 2,2% de audiência média e 8,3% de quota de mercado, um valor dentro do historial do formato da estação pública.

Nos totais diários, a SIC liderou o dia com vantagem. O canal dirigido por Daniel Oliveira conseguiu um share médio de 20,6%, contra 17,6% da TVI, seguida de 10,9% da RTP1. No cabo, a liderança manteve-se do lado da CMTV, com 4,3%.

Outros destaques:

ristina Comvida é o novo programa de Cristina Ferreira às 19h.
TVI / Divulgação
  • Cristina ComVida chegou à TVI atrás da concorrência da SIC. O programa de Cristina Ferreira não conseguiu fazer frente à novela da SIC, mas conseguiu liderar contra O Preço Certo, que caiu para o pior resultado do ano. Cristina fechou  as contas com 8,4% de rating e 18,4% de share.
  • O horário nobre continua a ser dominado pela SIC. Amor Amor (13,6% / 24,7%), A Serra (11,8% / 26,9%) e Tempo de Amar (5,9% / 21,9%) mostraram-se mais uma vez invencíveis, numa noite em que Bem Me Quer (11,2% / 20,4%), Amar Demais (8,2% / 19,7%) e Mulheres (3,9% / 16,4%) não se destacaram, tendo esta última escorregado para um recorde negativo.
  • A luta nas manhãs continua ao rubro. Dois às 10 regressou à liderança das audiências ao receber a vencedora do Big Brother: Dupla Impacto. Com 4,7% de audiência média e 21,8% de share, o programa de Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz conseguiu vencer Casa Feliz, que fechou as contas com 4,3% / 20,0%. Na RTP1, Praça da Alegria não foi além de 2,1% / 9,8%.
  • Linha Aberta voltou a vencer A Única Mulher. Hernâni Carvalho voltou a discutir o violento caso de assassinato de Valentina, levando o programa a aproximar-se do seu recorde anual, com 5,0% de rating e 18,8% de share. Na TVI, a novela fechou com 3,9% / 14,7% e a RTP1 manteve-se abaixo do patamar dos 10% de quota de mercado.
  • Em comunicado, a SIC comemora a liderança do Polígrafo há 25 semanas consecutivas. A rubrica apresentada por Bernardo Ferão liderou, no universo dos canais generalistas, com 14% de audiência e 25,1% de share.
Mais Artigos
Audiências - Princípio, Meio e Fim
‘Princípio, Meio e Fim’. Bruno Nogueira estreia na SIC a liderar